COBERTURA ESPECIAL - SisGAAz - Naval

02 de Março, 2020 - 10:10 ( Brasília )

DHN participa da 52a Sessão da Comissão de Limites da Plataforma Continental, em Nova Iorque


Em continuidade ao processo de análise da submissão de limite exterior da plataforma continental brasileira para a Margem Equatorial do Brasil, iniciado em agosto de 2019, a delegação brasileira, composta pela Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN), com seu pessoal técnico; por membros da Missão Permanente do Brasil Junto à Organização das Nações Unidas e integrantes da Comunidade Científica participaram, no período de 10 a 15 de fevereiro, da reunião técnica de trabalho com os membros da Comissão de Limites da Plataforma Continental (CLPC) designados para analisar a proposta brasileira.

Em novembro de 2019, alguns pontos foram levantados pelos peritos da CLPC e, durante a reunião, os questionamentos foram elucidados, o que contribui para o sucesso a ser alcançado como ocorreu com a proposta de limite exterior da plataforma continental para a Região Sul, adotada pela CLPC e tornada pública em 8 de março de 2019.


Em lilás, o Limite Lateral Marítimo com Guiana Francesa. Em azul, as 200 milhas a partir das linhas de base e, em vermelho, o limite exterior da plataforma continental brasileira

A margem Equatorial prolonga-se desde o Limite Lateral Marítimo com a Guiana Francesa até a cadeia Fernando de Noronha e tem como províncias mais expressivas as regiões do cone Submarino do Amazonas e a cadeia Norte Brasileira. A submissão brasileira na Margem Equatorial compreende uma área de 383.218 km2 além das 200 milhas.


VEJA MAIS