COBERTURA ESPECIAL - Pandemic War - Defesa

29 de Janeiro, 2021 - 09:09 ( Brasília )

Militares apoiam transporte de vacinas, oxigênio, pacientes e equipes de saúde

Forças Armadas transportam oxigênio e vacinas para o Estado do Pará

As Forças Armadas prestam apoio logístico no combate a Covid-19, em cooperação com o governo federal. Nesta terça-feira (26), os militares transportaram 180 cilindros de oxigênio e 536 doses de vacinas para o oeste do estado, por meio de aviões da Força Aérea Brasileira (FAB). A aeronave C-130 Hércules transportou oxigênio de Guarulhos, em São Paulo, para Santarém, município paraense. A atividade foi coordenada pelo Comando Conjunto Norte, com auxílio do 8º Batalhão de Engenharia de Construção, do Exército.

As 536 doses de vacinas atenderão indígenas da região Baixo Tapajós, que abrange os municípios de Alter do Chão, Caranazal e Curucuruí.

Militares apoiam transporte de vacinas, oxigênio, pacientes e equipes de saúde

Marinha, Exército e Aeronáutica permanecem de prontidão no apoio logístico da Operação Covid-19. Por água, terra e ar, os esforços levam oxigênio, transportam equipes de saúde e vacinas para os brasileiros.

Nesta quarta-feira (27), militares do Exército transportaram equipes do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) para aldeias indígenas do Parque Indígena Tumucumaque, no Pará e Amapá. Os profissionais foram destacados para vacinação de indígenas das etnias Tiriyó, Kaxuyana, Txikyana, Apalai, Waiana. Na ação, foram vacinados indígenas das aldeias Arawata e Juruti.

Transporte de vacina

Os militares do Comando Conjunto Norte realizaram a segurança do transporte de 101 vacinas contra o novo coronavírus para o município de Tome Açu, no estado do Pará na segunda-feira (25). A vacina atenderá aldeias indígenas próximas à localidade.

Transporte de Pacientes

As Forças Armadas, por meio da Força Aérea Brasileira (FAB), transportaram 16 pacientes de Manaus, no Amazonas, para Maceió, no Alagoas nesta terça-feira (26).

Transporte de oxigênio

No mesmo dia, Navio-Patrulha da Marinha, atracou em Barcarena, no Pará, com tanque de 54 toneladas para ser envasado com 90 mil m³ de oxigênio líquido para abastecer hospitais na cidade de Manaus (AM).

Forças Armadas transportam mais de 830 toneladas de carga para o Amazonas


Em janeiro deste ano, as Forças Armadas intensificaram as ações de apoio ao Ministério da Saúde, no contexto da Operação Covid-19. A força-tarefa em auxílio à crise sanitária no estado do Amazonas iniciou no dia 7 de janeiro. No dia seguinte, a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira entraram em campo para o transporte de profissionais de saúde, oxigênio, medicamentos e insumos hospitalares. 

Entre os dias 8 e 27 de janeiro, os militares entregaram ao estado 3.833 cilindros de oxigênio, além de 192 tanques de oxigênio líquido. O suporte ao sistema de saúde da região incluiu a entrega de 14 usinas de produção de oxigênio e 57 respiradores portáteis do tipo Inspire, além de 3 toneladas de medicamentos. No total, mais de 830 toneladas de carga foram transportadas.

A capital amazonense também aguarda a chegada de um tanque com 90 mil metros cúbicos de oxigênio líquido. O equipamento saiu de Santos, em São Paulo, por meio do Navio-Patrulha da Marinha, e chegou nesta terça-feira (26) ao município de Barcarena, no Pará, para ser envasado.

O tanque seguirá por balsa até Manaus (AM) e deve chegar ao destino na primeira semana de fevereiro. Somado a esses esforços, as Forças Armadas também trabalharam de forma conjunta para deslocamento seguro de vítimas da Covid-19. Em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), 307 pacientes de Manaus (AM) foram encaminhados para tratamento nos estados do Piauí, Maranhão, Paraíba, Rio Grande do Norte, Goiás, Distrito Federal, Pará, Espírito Santo, Alagoas, Pernambuco e Minas Gerais. Até o momento, a FAB atingiu 745 horas de voo, sendo 81 viagens de apoio logístico e 31 para transferência de pacientes.


VEJA MAIS