COBERTURA ESPECIAL - Pandemic War - Geopolítica

17 de Julho, 2020 - 11:50 ( Brasília )

Rússia está tentando roubar dados sobre vacina de Covid-19, dizem Reino Unido, EUA e Canadá


Hackers apoiados pelo governo russo estão tentando roubar pesquisas sobre vacinas e tratamentos para Covid-19 de instituições acadêmicas e farmacêuticas de todo o mundo, informou nesta quinta-feira o Centro Nacional de Segurança Cibernética (NCSC) do Reino Unido.

Uma declaração conjunta do Reino Unido, Estados Unidos e Canadá atribuiu os ataques ao grupo APT29, também conhecido como “Cozy Bear”, que eles disseram estar quase certamente operando como parte dos serviços de inteligência russos.

“Condenamos esses ataques desprezíveis contra aqueles que fazem um trabalho vital para combater a pandemia de coronavírus”, disse o vice-presidente de operações do NCSC, Paul Chichester.

A agência de notícias russa RIA citou o porta-voz Dmitry Peskov dizendo que o Kremlin negou as alegações de Londres, que ele disse não serem apoiadas por evidências adequadas.

Em um anúncio separado, o Reino Unido também acusou “atores russos” de tentar interferir nas eleições de 2019, tentando disseminar documentos vazados online. O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse que essas acusações eram “nebulosas e contraditórias”.

O ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, Dominic Raab, disse que era “completamente inaceitável” que os serviços de inteligência russos atinjam o trabalho relacionado à pandemia.

“Enquanto outros perseguem seus interesses egoístas com comportamento imprudente, o Reino Unido e seus aliados estão continuando com o difícil trabalho de encontrar uma vacina e proteger a saúde global”, disse o ministro. Ele acrescentou que o país trabalhará com aliados para responsabilizar os autores dos ataques.

O NCSC disse que os ataques do grupo estavam em andamento e usavam uma variedade de ferramentas e técnicas, incluindo spear-phishing e um malware personalizado.

“É provável que o APT29 continue atacando organizações envolvidas na pesquisa e desenvolvimento de vacinas para Covid-19, pois elas procuram responder a perguntas adicionais de inteligência relacionadas à pandemia”, afirmou o comunicado do NCSC.

Autoridades canadenses disseram que os ataques estavam dificultando os esforços de resposta à pandemia e que os riscos para as organizações de saúde são elevados. O centro de inteligência de sinais e ameaças cibernéticas do Canadá aconselhou as instituições a tomarem medidas para se protegerem.

O grupo russo Cozy Bear, vinculado ao governo russo, é suspeito de invadir o Partido Democrata antes das eleições de 2016 nos EUA.

Rússia espera produzir vacina contra Covid-19 desenvolvida no Reino Unido, diz chefe de fundo

A Rússia espera que um acordo com a AstraZeneca para produzir a vacina contra Covid-19 desenvolvida pela gigante farmacêutica e pela Universidade de Oxford siga adiante, apesar das acusações de que tentou roubar dados da vacina, disse o chefe do fundo soberano do país.

O Centro Nacional de Segurança Cibernética do Reino Unido disse na quinta-feira que hackers apoiados pela Rússia estavam tentando roubar informações sobre as pesquisas sobre vacina e tratamento contra a Covid-19 de instituições farmacêuticas e acadêmicas ao redor do mundo, o que o Kremlin negou.

Kirill Dmitriev, chefe do Fundo de Investimento Direto da Rússia, disse em uma entrevista nesta sexta-feira que as acusações são falsas e que Moscou não precisa roubar segredos, pois já tinha um acordo com a AstraZeneca para produzir a vacina na Rússia.

Ele disse que o acordo pode ser anunciado ainda nesta sexta.

“Não há nada que precise ser roubado”, disse ele à Reuters. “Tudo será dado à Rússia.”




VEJA MAIS