COBERTURA ESPECIAL - Pandemic War - Aviação

08 de Julho, 2020 - 11:30 ( Brasília )

Comandante da Aeronáutica acompanha atuação da FAB contra COVID-19 em São Paulo


O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, esteve, nesta terça-feira (07), no estado de São Paulo para acompanhar as atividades desenvolvidas pela Força Aérea Brasileira (FAB) na região, durante a Operação COVID-19. Ele foi à Base Aérea de Santos (BAST), conheceu algumas estruturas de enfrentamento da pandemia montadas na Organização e se reuniu com autoridades locais. 

Estavam presentes, ainda, o Comandante-Geral de Apoio da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior; o Secretário de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno; e o Chefe do Gabinete do Comandante da Aeronáutica, Major-Brigadeiro do Ar Pedro Luís Farcic.

“Para o Comando da Aeronáutica, essa visita é importante, dentro da Operação COVID-19, para somarmos esforços nesse momento, para apoiar a população, seja em parcerias com outras instituições, como o Hospital de Campanha que acabamos de visitar no Guarujá, na Base Aérea de Santos, seja apoiando com suprimentos de subsistência, entregando refeições para caminhoneiros que atuam nas rodovias, especialmente próximo ao Porto de Santos. Para a Força Aérea, é muito gratificante essa missão, disse o Tenente-Brigadeiro Bermudez.

Visita à Base Aérea de Santos (BAST)

Na BAST, o Comandante da Aeronáutica se reuniu com autoridades locais e participou de um briefing com o Comandante da BAST, Tenente-Coronel Aviador Francisco José Formaggio. A Organização Militar tem em suas instalações, desde o mês de maio, o Hospital de Campanha Guarujá (HCAMP GJA), que acolhe e trata pacientes acometidos com a COVID-19. O HCAMP GJA, fruto de uma parceria entre a Prefeitura Municipal do Guarujá (SP) e a FAB, possui uma área de mais de 3500 metros quadrados, ocupando quase a totalidade dos hangares operacionais da Base Aérea, com 70 leitos, sendo 50 para pacientes com média gravidade e 20 para o tratamento intensivo (UTI).

Segundo o Tenente-Brigadeiro Damasceno, desde o início da pandemia, a Secretaria de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica (SEFA) busca opções de apoio à população. "Temos os nossos Comandos Conjuntos espalhados pelo Brasil, sob coordenação do Ministério da Defesa, e começamos a imaginar como essas ações poderiam ajudar os Comandos Conjuntos. Nós preparamos algumas Bases Aéreas para a instalação de Hospitais de Campanha.

Além disso, entendemos que podíamos ajudar um segmento muito importante, que é o dos caminhoneiros, porque o Brasil não podia parar. Por isso, hoje, o Comandante da Aeronáutica fez a entrega simbólica da marmita de número 50 mil. Sendo que, a cada dia, entregamos entre 1 mil e 1.200 refeições. Esse evento deve ser encerrado no próximo dia 10, com a entrega de aproximadamente 60 mil quentinhas. Desse modo, além de ajudar os caminhoneiros, a missão serviu para treinar o nosso pessoal", informou.

“Foi uma satisfação para a Base Aérea de Santos atuar nesta missão, por meio de uma parceria inédita, que contou com a participação do Ministério Público do Estado de São Paulo e da Prefeitura do Guarujá, possibilitando a instalação de 70 leitos específicos para o tratamento da COVID-19 no Hospital de Campanha”, disse o Tenente-Coronel Formaggio.

Produção de refeições

Em seguida, a comitiva visitou a estrutura de campanha, pertencente ao Grupamento de Apoio Logístico de Campanha (GALC), que produz os alimentos a serem distribuídos aos caminhoneiros que trafegam pela região portuária de Santos. São empregados, diariamente, 50 militares, entre cozinheiros, arrumadores, hidraulistas e motoristas, que trabalham em um contêiner no qual funciona uma cozinha industrial, além de outras duas com mobilidade, instaladas em um caminhão chamado de Rodomapre, onde é transportado o alimento. Participam da ação, ainda, os Grupamentos de Apoio dos Afonsos (GAP-AF) e de São Paulo (GAP-SP).

O caminhoneiro Paulo Roberto Barbosa, do Mato Grosso do Sul, contou que passa duas vezes por semana na região e ressaltou a importância da ação. "Na semana passada, também peguei uma marmita. Esse apoio ajuda a gente a transitar por aqui e, além disso, ajuda bastante na nossa economia", ressaltou. 

Operação COVID-19

A iniciativa da Força Aérea faz parte da Operação COVID-19 e ocorre em coordenação com o Comando Conjunto do Sudeste, com sede na cidade de São Paulo. A Operação foi deflagrada pelo Ministério da Defesa e conta com a atuação da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira no enfrentamento da pandemia de COVID-19.

A Operação ocorre em um espaço territorial de grandes proporções, nas 27 Unidades Federativas, com características e necessidades diferentes e com uma população de cerca de 210 milhões de pessoas. As ações envolvem descontaminação de espaços públicos, doações de sangue, transporte de medicamentos e equipamentos de saúde, distribuição de kits de alimentos para pessoas de baixa renda, doação de refeições para caminhoneiros, dentre outras.

Na execução dessas atividades, os militares atuam organizados em dez Comandos Conjuntos que cobrem todo o território nacional, bem como no  Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE).

Fotos: Suboficial Sanches/BAST


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Guarani

Guarani

Última atualização 14 AGO, 13:20

MAIS LIDAS

Pandemic War