COBERTURA ESPECIAL - Pandemic War - Aviação

05 de Junho, 2020 - 11:50 ( Brasília )

ITA desenvolve projeto que busca identificar presença do Coronavírus no ar

Objetivo é coletar amostra do ar atmosférico em um filtro e analisar a presença de vírus e bactérias

Capitão Fábio Cox, Tenente Letícia Faria E Major Monteiro

O projeto do protótipo de equipamento para identificar a presença do novo Coronavírus em partículas do ar é desenvolvido pelo Laboratório de Bioengenharia (LaBio), do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), subordinado ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), da Força Aérea Brasileira (FAB).

A inovação conta com as parcerias do Hospital A.C. Camargo Câncer Center e do Instituto de Estudos Avançados (IEAv), ambos instalados no Estado de São Paulo.

A previsão é de que o equipamento esteja pronto em sete semanas. O objetivo é coletar amostra do ar atmosférico em um filtro que será levado ao Laboratório de Genômica Médica (LGM), do Hospital A. C. Camargo Câncer Center, com intuito de localizar e analisar a presença de vírus e bactérias, principalmente da COVID-19. O projeto baseia-se em um equipamento já existente no IEAv, desenvolvido para identificar poeira radioativa.

Emprego do novo equipamento

O monitoramento da presença de microrganismos dispersos no ar poderá ser realizado em áreas de grande circulação de pessoas, como hospitais, igrejas, escolas, aeroportos, fábricas, shopping centers, e até em ginásios ou estádios de futebol. O equipamento pode estar fixo, tendo capacidade de rastrear cerca de 50 metros quadrados de área, e embarcado em robôs ou drones – plataforma também objetivada no projeto.

Para o Reitor do ITA, Professor Anderson Ribeiro Correia, esta ação é motivo de orgulho e destaca o empenho dos profissionais que atuam no projeto. “O ITA se orgulha em poder dar uma reposta à sociedade, colocando sua expertise em prol da busca de soluções para o enfrentamento dessa crise causada pela pandemia do novo Coronavírus”, completa.

Para que o equipamento seja disponibilizado no mercado, é necessário o cumprimento de etapas e regras exigidas pelas autoridades sanitárias do governo. A expectativa é de que ele possa ser, também, empregado no combate a outras epidemias, como a dengue e tuberculose.

Outras ações do ITA

Essa não é a primeira ação do ITA para auxiliar no enfrentamento à pandemia. Conforme veiculado pelo Ministério da Defesa (publicado aqui no Defesanet em 03/06/2020[Link]), o Instituto colocou conhecimentos acumulados ao longo de décadas à disposição da sociedade brasileira.

Por intermédio de seu Centro de Competência em Manufatura (CCM), a instituição de ensino superior disponibilizou um guia de fabricação de equipamento de proteção individual (EPI) baseado em normas e regulamentações.

O manual traz informações relevantes, tanto para quem precisa quanto para quem quer contribuir com a fabricação e a doação dos equipamentos. O guia traz regulamentação e dicas de processo de impressão 3D.

A Divisão de Engenharia Civil desenvolveu, também, o Lavatório Autônomo de uso Compartilhado, batizado de Lavac. A iniciativa facilita a higienização das mãos em locais públicos prevenindo a contaminação e disseminação do novo Coronavírus.

Artigo relacionado:  

Equipamento desenvolvido pela Aeronáutica identifica novo coronavírus no ar [Link]


VEJA MAIS