COBERTURA ESPECIAL - Pandemic War - Aviação

14 de Maio, 2020 - 11:10 ( Brasília )

HFAB realiza medidas para o enfrentamento à COVID-19


Tenente Flávia Rocha - Revisão: Capitão Oliveira Lima

Na luta contra a pandemia do novo Coronavírus, o Hospital de Força Aérea de Brasília (HFAB) tem reunido uma série de ações e esforços para garantir o melhor atendimento aos seus usuários. Os procedimentos foram adotados após reunião com o Ministério da Defesa e representares das diversas Forças Militares e Órgãos Civis, que definiu que o Hospital de Forças Armadas (HFA), por suas características de hospital vertical, será a Unidade de Saúde de referência no enfrentamento à COVID-19 durante o período de crise.

Entre as principais medidas do HFAB está a criação de um serviço de triagem para o devido encaminhamento de pacientes que apresentassem sintomas respiratórios; a garantia da manutenção do tratamento aos pacientes com doenças crônicas, sem sintomas de COVID-19; a realização do pronto atendimento (emergências/urgências, internação e suporte avançado de vida) aos pacientes sem sintomas de Coronavírus; apoio, de pessoal de saúde, ao HFA no atendimento aos pacientes com COVID-19.

Além dessas frentes, o HFAB tem enviado profissionais para reforçar as equipes que estão atuando na Operação Acolhida, em Pacaraima e Boa Vista, em Roraima, e no Hospital de Campanha montado em Manaus, no Amazonas.

O Hospital de Força Aérea de Brasília instituiu, ainda, a Vacinação Itinerante Contra a Gripe, nas Organizações da Guarnição de Aeronáutica da capital federal. A vacinação é essencial para blindar o organismo contra agentes infecciosos. Em tempos de crise pandêmica, essa campanha não só diminui a incidência de casos de Influenza, como também facilita o diagnóstico mais preciso do Coronavírus.

Segundo o Diretor do HFAB, Coronel Médico Laerte Lobato de Moraes, o Hospital tem alcançado a meta traçada, em tempo hábil. “Para isso, conta com o trabalho diuturno das equipes técnica, administrativa e de apoio, bem como com o respaldo dos escalões superiores e Organizações Militares apoiadoras”, comentou.

Triagem

O serviço de triagem dos pacientes, com suspeita de COVID-19, tem funcionado em regime de 24 horas por dia. O paciente com sintomas respiratórios ou contato prévio com COVID-19, ao passar no Portão da Guarda do HFAB, é direcionado ao prédio da Unidade de Gerontologia e Geriatria – UGG, que foi mobilizado para esta triagem. Os casos de média e/ou alta gravidade, considerados suspeitos, são encaminhados ao HFA.

Atendimento por telefone 

Enquanto isso, os casos de baixa gravidade são acompanhados por meio do Call Center – (61) 99571-1853 –, onde são fornecidas informações e orientações aos usuários que precisem de isolamento domiciliar.

Mais leitos

Visando proporcionar um maior número de leitos e melhores condições de atendimento em caso de lotação das vagas ora existentes, iniciou-se um processo de reparação da Unidade de Internação B (UI-B) que se encontrava inativa há aproximadamente dez anos. Ao mesmo tempo, leitos de suporte avançado de vida foram montados na UI-A, aumentando a capacidade de internação para 34 pacientes, com disponibilidade para internar até 16 pacientes com necessidade de suporte ventilatório e monitorização a serem colocados em atividade, contando com o apoio de mais profissionais de saúde para tal fim.

Em 21 de março, a equipe médica e de enfermagem do HFAB iniciou sua participação direta no combate ao Coronavírus, quando foi internado o primeiro paciente com suspeita de infecção na enfermaria da COVID-19, instalada no 11º andar do hospital. Em 28 de março, mais uma frente foi aberta, com a internação do primeiro paciente para tratamento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de COVID do HFA, também suprida com profissionais do HFAB. Dias depois, foram abertos seis leitos de suporte avançado de vida na Unidade de Internação A (UI-A) do HFAB e foram recebidos os pacientes não COVID que estavam internados no Hospital de Forças Armadas.

Hospital de Campanha do Guarujá é inaugurado na Base Aérea de Santos (BAST)¹


O Hospital de Campanha de Guarujá (HCAMP GJA), montado no interior do hangar operacional da Base Aérea de Santos (BAST), para o acolhimento e o tratamento de pacientes acometidos com a COVID-19, foi inaugurado no dia 8 de maio. A partir de uma parceria entre a Prefeitura Municipal de Guarujá (SP) e a Força Aérea Brasileira (FAB), o projeto teve início em  março, quando formalizado pedido de utilização das instalações da BAST, via Comando Conjunto Sudeste (CMDO Cj SE), para o Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), responsável pela Operação COVID-19. As atividades de montagem das estruturas tiveram início na primeira semana de abril. 

Para o planejamento e a execução do projeto, foi contratada pela Prefeitura de Guarujá, uma Organização Social (O.S.), responsável por toda montagem, aquisição de equipamentos hospitalares, contratação de profissionais e gestão do hospital. O complexo, composto por duas tendas com estruturas metálicas e piso elevado, possui uma área de mais de 3500 metros quadrados, ocupando quase a totalidade dos hangares operacionais da Base Aérea. Terá, também, 70 leitos, sendo 50 para pacientes com média gravidade e 20  para o tratamento intensivo (UTI). Foram feitas várias adequações em salas e em alojamentos já existentes para receber diversos setores de apoio, como secretaria, depósitos, refeitório, cozinha industrial e local de pernoite e descanso para os profissionais da saúde envolvidos na rotina do HCAMP.

O Hospital de Campanha recebeu os primeiros pacientes no dia 9 de maio, e deve prosseguir dessa forma ao longo das semanas, conforme fluxo de ocupação dos hospitais e das vagas disponíveis na cidade em um planejamento elaborado pela administração municipal. 

"Este Hospital de Campanha é o resultado de uma sinergia de esforços, envolvendo o governo municipal, o Ministério Público do Estado de São Paulo e a Força Aérea Brasileira, para o enfrentamento à pandemia da COVID-19 na região da Baixada Santista. Trata-se de uma parceria inédita em território nacional, por ser uma estrutura essencialmente civil, gerida com recursos do município e sediada em uma Organização Militar do Comando da Aeronáutica. Para a Base Aérea de Santos, é uma honra e uma responsabilidade grande acolher este projeto e poder oferecer toda infraestrutura já existente em prol daqueles que estão lutando pela vida", afirma o Comandante da BAST, Tenente-Coronel Aviador Francisco José Formaggio.

Ala 7 promove doação de alimentos e materiais de higiene pessoal²



A Ala 7 – Base Aérea de Boa Vista (RR), realizou, no dia 8 de maio, a doação de 413 kg de alimentos, além de diversos materiais de higiene pessoal para o projeto “Grupo de apoio aos moradores de rua”, fundado pela Congregação das Missionárias da Caridade Madre Tereza de Calcutá, de Boa Vista. A iniciativa partiu de militares da Ala 7 com o objetivo de contribuir com as famílias que estão em situação de extrema pobreza.

A irmã Lisseria Lonan, missionária da Congregação, agradeceu a participação da Ala 7 com a doação dos alimentos e materiais de higiene. “A doação foi essencial para a manutenção do projeto devido à crise instaurada pela nova pandemia”, destacou.

Para o Comandante da Ala 7, Coronel Aviador Newton de Abreu Fonseca Filho, os militares souberam compreender o contexto atual, fortalecendo as ações de responsabilidade social. "Com a diminuição da circulação das pessoas nas ruas, muitos brasileiros que viviam da atividade informal tiveram suas fontes de renda reduzidas e, em alguns casos, até mesmo perdidas. Diante desse cenário, militares da Ala 7 se solidarizaram com as pessoas mais vulneráveis e se uniram para ajudar com essa campanha", disse.

¹Por Tenente-Coronel Formaggio, Tenente Fraga E Major Monteiro
²Por Tenente Heitor, Tenente Fraga E Major Monteiro
Fotos: Suboficial Jefferson / HFAB - BAST - Sargento Neves 

VEJA MAIS