COBERTURA ESPECIAL - Pandemic War - Terrestre

30 de Abril, 2020 - 10:20 ( Brasília )

Hospital Militar de Área de Brasília monta posto de vacinação externo para imunização contra a gripe


Como parte das ações de prevenção e enfrentamento ao coronavírus, o Hospital Militar de Área de Brasília (HMAB) montou um posto de vacina em frente ao hospital para a imunização dos grupos prioritários durante a campanha de vacinação contra a gripe do Ministério da Saúde, chamada esse ano de “Movimento Vacina Brasil contra a Gripe”.

Neste ano, o Ministério da Saúde mudou o início da campanha de abril para março, para proteger, de forma antecipada, os públicos prioritários contra os vírus mais comuns da gripe. Sendo assim, a primeira fase da campanha iniciou em 23 de março e, nessa fase, o HMAB vacinou os idosos. A partir de 30 de março, foram vacinados os trabalhadores de saúde via Drive Thru, visando, principalmente, a proteção dos idosos, para que pudessem ser imunizados sem precisar descer do carro.

Devido à circulação do coronavírus no país, as vacinas de rotina foram interrompidas temporariamente e só retornaram no dia 16 de abril, quando continuaram a ser aplicadas no posto de vacina do hospital, visando diminuir a concentração de pessoas no mesmo espaço.

No dia 16 de abril, teve início a segunda fase da campanha, com o objetivo de vacinar os doentes crônicos, os caminhoneiros, os motoristas de transporte coletivo, os funcionários do sistema prisional, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os profissionais das forças de segurança e salvamento, além dos grupos prioritários previstos para a primeira fase, que podem continuar se vacinando até o final da campanha. Nesta fase, o HMAB continua com a vacinação no posto de vacina em frente ao hospital, porém sem o sistema de Drive Thru.

A última fase, que começa no dia 9 de maio, priorizará professores de escolas públicas e privadas, crianças de seis meses a seis anos, pessoas de 55 a 59 anos, gestantes, puérperas (mães até 45 dias após o parto), pessoas com deficiência e povos indígenas. No primeiro dia da terceira fase, que é em um sábado, será realizado o DIA “D” de mobilização nacional para a vacinação.