COBERTURA ESPECIAL - Pandemic War - Terrestre

17 de Abril, 2020 - 10:55 ( Brasília )

Dia do Exército e militares da Força empenhados na luta contra a COVID-19 ganham homenagem especial


Em homenagem ao Dia do Exército, comemorado em 19 de abril, e aos militares que estão no combate contra o novo coronavírus (COVID-19), o monumento ao Cristo Redentor recebeu uma iluminação na cor verde-oliva.

O ato cívico foi realizado na noite de 15 de abril, no alto do Corcovado, e contou com a presença do Comandante Militar do Leste, General de Exército Júlio Cesar de Arruda; do Chefe do Departamento de Educação e Cultura do Exército, General de Exército Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva; de oficiais-generais do Exército Brasileiro; do reitor do Santuário Cristo Redentor, Padre Omar Raposo; e de autoridades eclesiásticas.

A iluminação foi precedida do Toque da Vitória, executado pela banda de clarins do 2° Regimento de Cavalaria de Guarda (2° RCG), e encerrado por um pique de clarim para o acionamento das luzes, simbolizando a participação sempre invicta do Exército em todos os momentos decisivos da história da Nação brasileira.

Ao final, a canção do Exército Brasileiro foi executada por um lirista do 2° RCG. Em 2020, comemoram-se os 372 anos da Batalha dos Guararapes, marco histórico fundador do Exército Brasileiro. No dia 19 de abril de 1648, pela primeira vez desde a descoberta da nova nação, brancos, índios e negros irmanaram-se na luta contra um invasor comum, tendo sido o termo pátria referenciado pela primeira vez nas terras brasileiras.

A história do Exército, portanto, confunde-se com a formação da nacionalidade brasileira. A cor verde-oliva, que representa o Exército Brasileiro e que iluminará o Cristo Redentor, é abundante nas matas de nosso território e simboliza também a esperança, o sentimento especialmente presente na alma fluminense em face da atual conjuntura vivenciada no Rio de Janeiro.

Ela estará representando, também, todos os militares que estão lutando sem temor, em cooperação com os órgãos e agências de segurança pública, na prevenção e no controle da pandemia da COVID-19. O simbolismo do evento materializa a simbiose entre duas instituições respeitadas e consagradas por compartilharem valores comuns, tais como a ética, o respeito ao próximo e o culto às tradições.


VEJA MAIS