COBERTURA ESPECIAL - Pandemic War - Geopolítica

15 de Abril, 2020 - 12:00 ( Brasília )

França convoca embaixador chinês em Paris por "declarações" sobre coronavírus


O ministro francês das Relações Exteriores, Jean-Yves Le Drian, anunciou nesta terça-feira que convocou o embaixador da China em Paris para manifestar sua "desaprovação" por "certas recentes declarações" vinculadas ao coronavírus.

"Tornei clara minha desaprovação de certas declarações recentes ao embaixador da República Popular da China na França, durante sua convocação ao Ministério das Relações Exteriores nesta terça-feira", afirmou o ministro, citado no comunicado.

"Algumas posições públicas de representantes da embaixada da China na França não estão adequadas à qualidade da relação bilateral entre nossos dois países", lamentou o ministro, citado em um comunicado, em referência à campanha dessa embaixada para elogiar o "sucesso" do governo chinês na batalha contra o coronavírus e criticar a resposta dos países ocidentais.

No domingo, a embaixada chinesa na França publicou em seu site um texto longo intitulado "Redefinir fatos distorcidos - Observações de um diplomata chinês destacado em Paris", no qual ele acusa os países ocidentais de ofender injustamente a China depois de descreverem COVID-19 "gripe pequena" no início da epidemia.

O texto também critica os Estados Unidos por terem demitido o comandante de um porta-aviões cuja tripulação foi infectada e funcionários de saúde franceses em residências geriátricas, acusados pelo diplomata de terem "abandonado seus postos de trabaho emprego de um dia para o otro (...), deixando os pacientes morrerem de fome e doença".

"O COVID-19 é uma pandemia que afeta todos os continentes e todas as sociedades. Diante do vírus e de suas consequências em nossas economias, não há espaço para controvérsias, e a França trabalha resolutamente em favor da unidade, da solidariedade e da maior cooperação internacional possível", enfatizou Jean-Yves Le Drian nesta terça-feira.


VEJA MAIS