COBERTURA ESPECIAL - Presidência da República - Defesa

04 de Maio, 2020 - 03:50 ( Brasília )

Coup d´Presse – Jornalista da Folha exonera Comandante do Exército

Em mais uma ação do Coup d´Presse jornalista da Folha de São Paulo exonera Comandante do Exército. Escolha é sua: Barrigada, Fake News ou Coup d´Presse?


 
Nelson Düring
Editor-chefe DefesaNet
Atualizado 16:36 04 Maio 2020
Incluído Twitter Ministro Eduardo Ramos


No atual momento político nacional, as redações têm o objetivo único de criar constrangimentos, para o presidente Jair Bolsonaro e se possível tentar criar fissuras no apoio dos militares ao governo.

A este ativismo da imprensa, DefesaNet chama de Coup d´Presse.

A última peça deste ativismo é matéria da Folha de São Paulo, publicada no site do jornal, na noite de domingo (03MAIO2020): “Bolsonaro estuda renomear aliado para a PF e mudar comando do Exército”

Acessar no site da Folha de São Paulo Link


Acessar no DefesaNet Link
 
Escrita pelo jornalista Igor Gielow, ou em seu nome (o que tem sido comum nas redações brasileiras atualmente), junta uma séria de fatos desconexos e tenta criar a próxima exoneração do Comandante do Exército que teria sido já decidida pelo Presidente Jair Bolsonaro.
 
O objetivo é o de ter “O MÁXIMO DE IMPACTO”, criar uma sequência de desestabilizações, que gerem a se possível à queda do governo. Sugerimos a leitura da matéria da matéria “NOTAS COVID DN - Os “anciãos” PQDT e CIGS do Estado-Maior Planalto Enfrentam os PARAS de MASSU (A experiência dos franceses com seus "PARAS" do General "MASSU" na Argélia é replicada nos trópicos através da agressiva posição da imprensa).
 
A reunião na tarde de Sábado no Palácio do Alvorada, que consta da Agenda Oficial Pública da Presidência, com os ministros militares do Planalto e os Comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica atraiu a atenção.

DefesaNet obteve a informação, ainda na noite de Domingo, que não foi em nenhum momento tratado o assunto mencionado na reportagem da Folha de São Paulo.


 



 
A pauta incluiu sim, assuntos sensíveis, do ponto de vista do governo. Os desdobramentos das ações de enfrentamento da Pandemia, que requerem um cuidado especial.

Também na pauta do Ministério da Defesa uma solicitação da Argentina, via o Ministro da Defesa Rossi, de criar um Comando Conjunto Brasil-Argentina, para tratar da Pandemia. O Presidente Alberto Fernàndez acusou o Brasil de rum pária na região por considerar as ações do Brasil insuficientes frente à Pandemia do COVID-19, mas agora quer uma reaproximação. O presidente Bolsonaro visitou o Comando Conjunto Sul, na quinta-feira, mas o assunto não foi tratado ali.

E também uma avaliação da situação política, transcorria o depoimento do ex-ministro Sergio Moro, em Curitiba.

Os participantes da reunião, no Palácio do Alvorada, 17:30-19:00, foram:

 

- Presidente Jair Bolsonaro;

- Braga Netto, Ministro-Chefe da Casa Civil da Presidência da República;
- Fernando Azevedo, Ministro de Estado da Defesa;
- Luiz Eduardo Ramos, Ministro-Chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República;
- Augusto Heleno, Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República;
- Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Júnior, Comandante da Marinha;
- General-de-Exército Edson Leal Pujol, Comandante do Exército, e,
- Tenente-Brigadeiro-do-Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, Comandante da Aeronáutica

 


Quanto à presença do Gen Ex Luiz Eduardo Ramos, Ministro-Chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, em traje de campanha na solenidade detroca de Comado do Militar do Sul (CMS), foi considerado uma homenagem aos Generais Stumpf (assumiu) e Miotto. O Gen Ex Ramos está agregado (afastamento temporário) no momento.


https://d30p9ca83oqyng.cloudfront.net/defesanet/site/upload/news_image/2020/05/47272.jpg?rand=41


A presença do Gen Ex Luiz Eduardo Ramos, Ministro-Chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, em trajes de campanha na troca e comando do CMS, na quinta-feira disparou os mais aloprados pensamentos na imprensa. Foto CMS
   
A necessidade de desestabilizar os comandos militares e o governo, leva as redações ao desatino. 

Outra matéria publicada nomesmo enfoque é a do Estado de São Paulo (
Coup d´Presse - Militares dizem que Bolsonaro tentou usar prestígio das Forças Armadas).

Segue o padrão de desinformação atual, coocando palavras em figuras inexistentes.


 

 Matérias Relacionadas

Coup d´Presse - Bolsonaro estuda renomear aliado para a PF e mudar comando do Exército
Folha de São Paulo Maio 2020 Link

Coup d´Presse - Militares dizem que Bolsonaro tentou usar prestígio das Forças Armadas
O Estado de São Paulo Maio 2020 Link

Gen Ex Pinto Silva - Crime de Responsabilidade ou Luta pelo Poder?
A luta é pela vida, por liberdade, pela defesa de instituições republicanas, democráticas
DefesaNet Maio 2020 Link

NOTAS COVID DN - Os “anciãos” PQDT e CIGS do Estado-Maior Planalto Enfrentam os PARAS de MASSU
A experiência dos franceses na Argélia com seus "PARAS" do General "MASSU" é replicada nos trópicos através da agressiva posição da imprensa
DefesaNet Maio 2020 Link


VEJA MAIS