COBERTURA ESPECIAL - Presidência da República - Editorial

03 de Fevereiro, 2020 - 01:01 ( Brasília )

Editorial - O FIASCO de WUHAN

A limitação estratégica do Brasil imposta por sucessivos e contínuos fracassos em cumprir os orçamentos e programas na área de defesa.



Editorial DefesaNet
 O FIASCO de WUHAN

 
Quando o presidente Jair Bolsonaro em suas coletivas, no portão do Palácio Alvorada, colocou questões para o repatriamento de brasileiros aventando o problema custo e o teto de gastos a linguagem teve o tom exotérico. Para o público e um prato cheio para a Midia.


Na prática e em um português direto:

1 - A Força Aérea Brasileira não tem meios de buscar os brasileiros em Wuhan (China),

2 - As companhias aéreas que operam no Brasil (GOL, LATAM, AZUL), não podem realizar esta operação,  não são empresas de bandeira (capital majoritário é controlado por estrangeiros) e o governo não tem capacidade de mobilizá-las.

3 – Os outros países ou usam empresas de bandeira, ou prestadores de serviço para Defesa (como foi o caso americano)  ou aeronaves de suas Forças Armadas (ver tuite da Luftwaffe abaixo).

Não queremos alongar, mas o vídeo com compatriotas pedindo socorro é eloquente (vídeo na íntegra abaixo)


 

 

Mas quem nesta hora explica, por qual razão o país não tem aeronave estratégica de transporte?

Vamos a alguns fatos rápidos:

- 14MAR2013 - A FAB anuncia a vencedora do projeto KC-X2 (Aeronave de reabastecimento e transporte Pax/Cargo Estratégico). Anuncia a israelense IAI como vencedora para 2 transformar 2 aeronaves B767-300ER PAX em CARGO/PAX/REVO. Com extenso programa de offset que manteria aberta  a indústria de MRO no Brasil.

- 26MAIO2013 - Aeronave KC-137 partindo de Porto Principe (Haiti), com 143 passageiros, maioria Fuzileiros Navais, teve a perda de um motor (explosão). Por extrema sorte não houve fatalidades.

- Programa KC-X2 não se concretiza por falta de recursos orçamentários.

-  2016  Pressionada pela demanda da olimpíada e FAB abre um processo de Leasing para duas aeronaves B-767 Vencedora a Colt.

- DefesaNet reconheceu a importante demanda, mas contestou a forma do contrato ser via leasing. (ver Editorial - Na Pressão- Um Passo Prejudicial Link - Leitura Recomendada)   O que levou a um posicionamento da FAB (FAB: Posicionamento - Leasing BOEING 767 Link).

- 10JUL2016 O próprio Comandante da Força Aérea, Brigadeiro Rossato, lê a Ordem do Dia na recepção do C-767, na Base Aérea do Galeão.

- A empresa Colt posteriormente retira a aeronave e não renova alegando perdas contratuais.

Resultado o BRASIL é um gigante com os pés firmemente amarrados ao solo.

Os Zeros, em seus devaneios juvenis, e o próprio ministro Tarcisio Gomes de Freitas, não atentam que o Brasil está sem meios de projeção estratégica.

Quem? Quem? Assumirá a palavra e dirá aos nossos coirmãos que o seu país não tem meios de retirá-los de Wuhan.

Por uma mera fração de uma ano do FUNDÃO, teríamos agora, não zero, mas três aeronaves de longo alcance estratégicas com capacidade de repatriar os brasileiros de Wuhan ou de qualquer outra situação crítica. E também de levar os nossos soldados para a sua próxima missão na África.

Outra questão importante que deve ser pensada e a empresa de bandeira? Com a falência forçada da VARIG, que mostrou presença do Brasil, na independência das colônias portuguesas. Algumas aeronaves foram atingidas pelos combates próximos aos aeroportos.   

O Fiasco de Wuhan é elucidativo e mostra o desleixo com que é vista a questão Estratégica Brasileira pelos oligarcas políticos.

 




KC-137 acidentado em Porto Príncipe, 2013


Matérias Relacionadas
 

Editorial - Na Pressão- Um Passo Prejudicial

A licitação para o leasing de uma aeronave B767-300ER é uma decisão controversa e de risco para a FAB. Além de retirar a oportunidade de geração de empregos na Base Industrial de Defesa

01 Junho 2016 DefesaNet Link

________________

FAB: Posicionamento - Leasing BOEING 767

Nota recebida do CECOMSAER referente a Editorial e Matéria publicadas por DefesaNet

14 Junho 2016 DefesaNet Link

_______________

- KC-X2 - IAI vence com B767-300ER convertido Nota do CECOMSAER 14 Março 2013 Link


- SUCATÃO - Grave acidente em Porto Príncipe 26 Maio 2013 Link

- HAITI - Desembarque do 21º Contingente Brasileiro tropas brasileiras seguindo em aeronaves de empresas aéreas do Oriente Médio Link

- HAITI – Parte o último Contingente da MINUSTAH - Detalhes do aluguel de serviços da empresa GOL Link


VEJA MAIS