COBERTURA ESPECIAL - PF-PRF - Segurança

27 de Setembro, 2020 - 15:00 ( Brasília )

PF - Mensagem do Agente Eduardo Maia Bettini

Mensagem publicada na conta do Agente da Polícia Federal Eduardo Maia Bettini, no Instagram (@e_bettini), para seus colegas Coordenação–Geral de Fronteiras



Mensagem publicada pelo Agente da Polícia Federal Eduardo Maia Bettini, na sua conta do Instagram (@e_bettini), na sexta-feira (25SET2020).  (Nota DefesaNet – incluídas  menções pela redação  para mais clareza ao leitor não acostumado com a terminologia)

Bettini ocupava a posição de Diretor de Operações –Substituto da Diretoria de Operações, Coordenação–Geral de Fronteiras.
 
Iníco da Mensagem

Bom dia a todos.


Foi publicada hoje (25SET2020), a minha exoneração e me despeço aqui dos amigos e amigas que ajudaram a construir o Programa V.I.G.I.A.. (Vigilância, Integração, Governança, Interoperabilidade e Autonomia.)
 

Em pouco mais de um ano e meio saímos do zero e, com muitas dificuldades e com algum sacrifício, conseguimos construir um Programa focado nas pontas e nos homens e mulheres que realmente entendem e fazem Segurança Pública neste País.

Meus mais sinceros agradecimentos a quem está nas trincheiras se arriscando e trabalhando em prol do nosso Brasil. Algumas entregas ainda acontecerão e também foram fruto de muito trabalho no ano passado: os 70 OVN’s (Óculos de Visão Noturna), adquirimos com recursos de uma emenda parlamentar, 5 binóculos termais, 4 OVNs panorâmicos, 800 kits de APH Tático e 12 viaturas.
Muito pouco, devo admitir, mas foi o que deu pra fazer.

Atualmente temos no V.I.G.I.A., 701 policiais/dia atuando efetivamente nas fronteiras. Não se trata de uma força aquartelada, nem de um modelo brasiliocêntrico de Segurança Pública, mas um modelo simples, que respeita quem faz e os apoia, convergindo propósitos e focando nos resultados.

Entregamos um sistema de rádio revolucionário em um modelo cooperativo, a despeito do lobby desleal e dos ataques de algumas instituições cujo ”ego institucional” as deixa cegas para as necessidades de nossos irmãos que necessitam, no dia a dia, do mínimo de condições para exercerem seu trabalho com dignidade.

Estávamos trabalhando em um sistema de comunicações para os estados de RO, RS, com uma complementação ao AM e ao PR, além de um segundo projeto para se levar comunicação de qualidade, interoperável e a um custo justo, para 100% de nossas fronteiras, além de atas de registro de preço de OVN’s, uniformes, equipamentos individuais e uma gama de itens que são fundamentais para nossos homens e mulheres que atuam como pontas de lança da Segurança brasileira trabalharem com o mínimo de dignidade.

Me desculpem por ter feito tão pouco frente ao que realmente poderia ter sido feito. Dentro das minhas limitações saibam que me esforcei ao máximo.

Obrigado aos meus bons e velhos camaradas das pontas que acreditaram em mim.

Aos amigos do MJSP (Ministério da Justiça e de Segurança Pública), o meu muito obrigado.

Futuro, Davi, Secretário Beggiora, Lisiane, Carol, Mateus, ao Paulo Teles, a Fátima a toda a CGFRON (Coordenação Geral de Fronteiras), e a muitos profissionais que não conseguiria aqui nominar.

Um agradecimento especial ao Pinheiro, que, juntamente com o Benevenuto e comigo, foi a CGFRON por um bom tempo. Agradeço ao DPF (Delegado Polícia Federal) Rosalvo pela oportunidade ímpar concedida a um agente e ao DPF Martinez, que foi meu chefe imediato por grande parte deste período.

Por fim agradeço a um dos maiores profissionais que conheci, o DPF Almada, meu chefe imediato por cerca de dois meses, mas que torna-se um exemplo, por sua integridade, profissionalismo e Lealdade.

Me honra termos ombreado nesta peleia. Por fim estou retornando para a minha casa, a Polícia Federal de Maringá, e para o convívio da minha família, tão sacrificada durante a minha jornada.

Volto feliz, em paz com o trabalho realizado, pois dei o máximo de mim, e grato a Deus pela oportunidade concedida.

Forte abraço a todos e...Lealdade e Destemor!
 
Eduardo Maia Bettini


 

Operação Pleura, 2016,  GEPOM PF Maringá a bordo do Caveirão Foto @e_bettini

 
Nota Defesanet

O Agente da Polícia Federal Eduardo Maia Bettini, já era um ícone na comunidade de Forças Especiais Policiais e Militares do Brasil, ao assumir a Coordenação Geral de Fronteiras do Ministério da Justiça e de Segurança Pública (MJSP).

Com vários livros publicados, entre estes o,   “COT. Charlie. Oscar. Tango. Por Dentro do Grupo de Operações Especiais da Polícia Federal”, de 2013, e o mais recente  “MAMBA NEGRA -  Combate ao Novo Cangaço,” de 2020.

Ao integrar a Coordenação-Geral de Fronteiras (CGFRON), do MJSP, implantou o Programa Vigilância, Integração, Governança, Interoperabilidade e Autonomia, que passou a ser conhecido como “V.I.G.I.A.”. Como expôs em sua mensagem partindo se soluções simples efetiva e de custo viável revolucionou a maneira de como monitorar e agir contra os ilícitos transfronteiriços.

O brasileiro urbanizado não conhece o Programa V.I.G.I.A., mas sente os seus resultados.

DefesaNet cumprimenta o profissional e o homen Agente da Polícia Federal Eduardo Maia Bettini.

O Editor

 

___________________________


Matérias Relacionadas

- Programa V.I.G.I.A. - O que é interoperabilidade?


- Programa VIGIA inaugura base integrada em Querência do Norte (PR)


- MJSP - Programa V.I.G.I.A.

- O Programa V.I.G.I.A. e a Segurança Multidimensional nas Fronteiras

- Ministério da Justiça e Segurança Pública entrega torre de comunicação e primeira base fluvial do Programa VIGIA na Amazônia Legal




 


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Doutrina Militar

Doutrina Militar

Última atualização 26 OUT, 12:12

MAIS LIDAS

PF-PRF