COBERTURA ESPECIAL - Nuclear - Geopolítica

16 de Março, 2021 - 13:20 ( Brasília )

Reino Unido ampliará estoque de ogivas nucleares em mais de 40% com aumento de ameaças globais


O Reino Unido aumentará seu estoque de ogivas nucleares em mais de 40% para garantir sua segurança em um ambiente global mais arriscado à medida que enfrenta novas ameaças tecnológicas, anunciará o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, nesta terça-feira.

O país vinha reduzindo seu estoque de armas nucleares e, em 2010, o governo estabeleceu um limite máximo de 180 ogivas para até metade de 2020. Johnson, entretanto, descartou o limite anterior e anunciou que o número agora aumentaria para um máximo de 260.

O Reino Unido disse, em uma análise de segurança e defesa, que enfrenta riscos de países com armas nucleares, países nucleares emergentes e terrorismo nuclear patrocinado por Estados, e que a dissuasão com armas nucleares é necessária para garantir sua segurança e a de seus aliados.

"Alguns Estados estão aumentando e diversificando significativamente seus arsenais nucleares", disse o governo na análise. "O crescimento da competição global, os desafios à ordem internacional e a proliferação de tecnologias potencialmente disruptivas representam uma ameaça à estabilidade estratégica."

O Reino Unido também disse que planeja substituir sua ogiva nuclear atual por uma nova que será capaz de operar durante a vida útil de quatro novos submarinos em construção e que entrarão em atividade no início de 2030.

Com seus submarinos atuais, o Reino Unido disse que mantém sua política atual de sempre ter um de seus quatro submarinos de dissuasão nuclear em patrulha contínua.