17 de Novembro, 2021 - 09:00 ( Brasília )

Marinha do Brasil - Notícas em destaque 17/11/2021


Navio Polar “Almirante Maximiano” desatraca para a 40ª Operação "Antártica"

No dia 14 de novembro, o Navio Polar (NPo) “Almirante Maximiano” desatracou do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ) para a 40ª Operação "Antártica" (OPERANTAR XL).

Ao longo dos últimos seis meses, o navio passou por um Período de Manutenção Geral, em que efetuou importantes manutenções nos seus sistemas e equipamentos, com apoio do AMRJ e das demais Organizações Militares Prestadoras de Serviços (OMPS) do Rio de Janeiro, além da participação da empresa WEG, no reparo de um de seus Geradores de Eixo.

O “Tio Max”, como é conhecido o NPo “Almirante Maximiano”, prestará apoio logístico à Estação Antártica Comandante Ferraz e, em conjunto com o Navio de Apoio Oceanográfico “Ary Rongel”, que já se encontra na Antártica dando suporte ao Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR), será empregado na realização de pesquisas científicas, no lançamento e recolhimento de acampamentos científicos e nos levantamentos hidrográficos em proveito do Plano de Trabalho de Hidrografia 2020-2023, da Diretoria de Hidrografia e Navegação.

Criado em 1982, o PROANTAR incluiu o Brasil no grupo de 29 países que definem o futuro da Antártica e do Oceano Austral. O objetivo do Programa é ampliar o conhecimento científico no continente gelado, com o objetivo de compreender seus fenômenos e a influência deles sobre o território brasileiro.

Comando do 2º Distrito Naval promove o I Webinar de Contramedidas de Minagem


Nos dias 9 e 10 de novembro, ocorreu o I Webinar de Contramedidas de Minagem (I WCMM), com transmissão pela internet, no auditório do Comando do 2º Distrito Naval. O evento é voltado ao intercâmbio de informações técnicas e doutrinárias, ao fortalecimento dos laços entre marinhas amigas, à divulgação de projetos e novos sistemas disponíveis no mercado e ao estabelecimento de possíveis parcerias.

A iniciativa contou com participação de Oficiais da Marinha do Brasil, de marinhas amigas, institutos de pesquisas, centros tecnológicos e empresas especializadas. Devido às restrições impostas pelo enfrentamento da Covid-19, o I WCMM foi realizado em ambiente digital, em rede aberta, por meio do canal oficial do Abrigo do Marinheiro no YouTube.

O evento destacou as novas tecnologias utilizadas na atividade de contramedidas de minagem, que apresentam um crescente potencial operacional dos meios não tripulados, possibilitando a mitigação dos riscos ao permitir que o homem opere distante do campo minado.

Brasil realiza curso de Port State Control Officers/Basic Flag State Implementation em São Tomé e Príncipe



A Embaixada do Brasil em São Tomé, com o apoio da Missão de Assessoria Naval do Brasil em São Tomé e Príncipe, realizou o curso de Port State Control Officers/Basic Flag State Implementation para a capacitação de inspetores navais no auditório do Centro Cultural Brasil-São Tomé e Príncipe, no período de 1º a 12 de novembro.

O curso contou com a participação de 25 alunos dentre diretores e inspetores do Instituto Marítimo e Portuário de São Tomé e Príncipe, profissionais da Empresa Nacional de Administração dos Portos e militares da Capitania dos Portos e Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe.

A iniciativa tem como objetivo proporcionar aos alunos a atualização e o esclarecimento de assuntos contidos nas Convenções, Códigos e Circulares da Organização Marítima Internacional (OMI/IMO).

O curso permitiu o compartilhamento do conhecimento brasileiro em um domínio de grande importância para os santomenses que procuram capacitação para incremento da segurança do tráfego aquaviário no país e consequentemente no Golfo da Guiné.

Amazônia Azul é tema da COP26


O Secretário da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (CIRM) abordou o tema Amazônia Azul durante a 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26), ocorrida entre os dias 31 de outubro e 12 de novembro.

A palestra do Secretário, que destacou a importância da Amazônia Azul e as iniciativas relacionadas ao mar para estimular as atividades de baixo carbono, ocorreu de forma remota no estande montado em Brasília (DF), que serviu de apoio à estrutura brasileira presente em Glasgow, na Escócia.

A COP do clima é um evento que discute o futuro não só do Brasil, mas de todo o planeta em relação, principalmente, às emissões de gases de efeito estufa.

Foram temas debatidos na Conferência: Mecanismos que permitam que os países comprem créditos de carbono de outras nações; financiamento para perdas e danos sofridos por nações mais vulneráveis; cumprimento da meta de investimentos em US$ 100 bilhões ao ano para ações voltadas à transição energética; entendimento acerca da importância da valorização da natureza (florestas, ecossistemas e áreas agrícolas responsáveis), que podem absorver carbono e contribuir para reduzir os impactos climáticos.

Fonte: Centro de Comunicação Social da Marinha