27 de Maio, 2021 - 10:00 ( Brasília )

Comandante da Marinha visita CIAA e a Engenharia Naval


Foco no ensino, capacitação e qualificação do pessoal da Marinha. Foi com esse norte que o Centro de Instrução Almirante Alexandrino (CIAA) recebeu, ontem (25), a visita do Comandante da Marinha (CM), Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos.

Responsável pela formação, especialização e aperfeiçoamento de significativa parcela das Praças da Marinha, o CIAA constitui-se em um Centro de Excelência no ensino profissional militar-naval, atualizado com a evolução dos sistemas de combate e administrativos da Marinha e referência no ensino de liderança e na difusão de valores morais, virtudes e tradição dos homens e mulheres do mar.

Na visão do Comandante da Marinha, a qualificação do pessoal constitui importante elemento motivador da carreira militar e um dos principais pilares da modernização da Força Naval. “Esse é o futuro da Marinha.

Precisamos investir fortemente nos nossos homens e mulheres, para que eles sejam capazes de tripular os novos meios navais que estão surgindo, cada vez mais modernos e complexos.”



Para o Terceiro-Sargento Duque de Caxias, instrutor da Escola de Artífices, a presença do CM motiva a tripulação e alunos do CIAA. “É muito gratificante receber o Comandante da Marinha na nossa escola. Isso mostra que ele se preocupa com o nosso conhecimento e a nossa evolução”, pontuou.

Essa foi também a impressão registrada pelo Marinheiro Luide, aluno da Escola de Eletricidade e Eletrônica. “Receber o Comandante da Marinha foi uma experiência motivante. Mostrou a preocupação que a Marinha tem com a nossa formação”.

A visita do CM teve, ainda, o propósito de verificar os protocolos de combate à disseminação da Covid-19 entre os alunos e tripulação do CIAA, medida considerada essencial para a manutenção das aulas. “Existe uma grande preocupação do Almirantado e da Alta Administração Naval com a saúde, integridade e higidez do nosso pessoal. Dessa forma, fiquei bastante satisfeito com tudo que observei aqui no CIAA, certamente um trabalho de referência no que diz respeito à prevenção da Covid-19”, registrou.

Comandante da Marinha visita a Engenharia Naval



“Quero falar que acredito no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro. Mais que isso, acredito e confio na Engenharia da Marinha”. Foi com essas palavras de incentivo que o Comandante da Marinha (CM), Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos, dirigiu-se aos Oficiais Engenheiros do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ) e da Escola Técnica do Arsenal de Marinha (ETAM), após visita às instalações das duas Organizações Militares.

A admiração e confiança na Engenharia da Marinha possui raízes profundas. Ainda criança, aos dez anos de idade, o Comandante da Marinha ingressou na Escola Industrial da então Fábrica de Artilharia de Marinha, Comandante Zenetilde Magno de Carvalho, posteriormente incorporada pela ETAM, onde veio a concluir o antigo 2° Grau Técnico em Estruturas Navais, em 1977.

Nesse período, o CM vivenciou de perto o apogeu do AMRJ, uma máquina industrial com mais de 15.000 funcionários e que dominava a tecnologia de construção naval, expertise posta à prova e executada com louvor durante os processos de construção de navios de grande porte para a Marinha, a exemplo das duas últimas fragatas da classe Niterói, a “Independência” e a “União”. Reconquistar esse protagonismo da Engenharia Naval da Marinha é atualmente uma das principais metas da Alta Administração Naval.



Nas palavras do CM, se os líderes da MB indicarem corretamente o rumo a seguir, os Engenheiros da Marinha certamente cumprirão a missão recebida. “Quero dar as oportunidades que os Engenheiros da Marinha precisam. Farei cobranças, mas sei que estarão no nível de atendê-las”, finalizou.

Ao longo do evento, também foram visitados o Submarino “Tikuna”, uma lancha “Excalibur” e o Navio-Patrulha “Maracanã”, o primeiro em reparo, e os dois últimos em construção no AMRJ.



ÚLTIMAS

MAIS LIDAS