COBERTURA ESPECIAL - Aço - Leopard 1A5Br - Aviação

22 de Abril, 2021 - 15:20 ( Brasília )

22 de abril: Leonardo celebra Dia da Aviação de Caça

A Leonardo celebra a data no Brasil lembrando a parceria com a Itália, que resultou no desenvolvimento do AMX-A1, além de seus famosos caças que treinam pilotos no mundo todo





A Força Aérea Brasileira celebra neste 22 de abril o Dia da Aviação de Caça. A data relembra uma grande ofensiva do Primeiro Grupo de Aviação de Caça da Força Aérea Brasileira contra forças italianas, durante a Segunda Guerra Mundial, em 22 de abril de 1945, quando foram contabilizadas 44 decolagens e totalizadas 11 missões em um único dia.

Atualmente, as Forças Armadas do Brasil são detentoras da maior frota de aeronaves militares da América Latina, com aproximadamente 715 aeronaves em operação, incluindo aviões de caça, ataque ao solo, transporte, reabastecimento aéreo, treinamento, utilitários, vigilância e helicópteros.

A Leonardo Company, empresa global de alta tecnologia que atua nos segmentos de Aeroespacial, Defesa e Segurança, faz parte dessa história. O AMX A-1, também chamado de Ghibli pela Força Aérea Italiana, é um jato monomotor de asa alta, desenvolvido para ataque ao solo e apoio tático nas décadas de 1980 e 1990, a partir de uma parceria entre as empresas italianas Aeritália e Aermacchi (atualmente Leonardo) e a brasileira Embraer. Das 56 aeronaves entregues à FAB a partir de 1988, 53 ainda fazem parte do inventário da instituição e são utilizadas não somente em situações militares como na atuação civil, como no suporte a desastres naturais, por exemplo.

Entretanto, apesar do AMX-A1 ser a estrela do portfólio da Leonardo na Força Aérea Brasileira, a companhia italiana é amplamente reconhecida no setor de defesa pelos seus caças, em especial os de treinamento. Com mais de 7.000 aeronaves, incluindo cerca de 2.000 treinadores vendidos até agora para mais de 40 países e mais de 60 anos de experiência no setor de treinamento, a Leonardo oferece hoje as tecnologias mais avançadas para formar os pilotos de caça designados para voar e operar aeronaves de defesa de 1ª linha da geração atual e futura. Confira os principais caças de treinamento que a empresa mantém atualmente em seu portfólio.

M-345 - Esta aeronave de treinamento oferece desempenho superior e eficácia típica de uma aeronave a jato com custos comparáveis ??a modelos de turboélice de alta potência. Voltado para as fases básico-avançadas do programa de treinamento de pilotos, o M-345 oferece alta eficiência com baixos custos de aquisição e operação. Ao mesmo tempo em que mantém suas características superiores como treinador a jato, graças aos seus modernos aviônicos, alta capacidade de carga externa e desempenho, o M-345 também é adequado para funções operacionais.

M-346 FA - Este caça é a evolução da variante Advanced Jet Trainer do M-346. A aeronave é um caça leve multifuncional equipado com o radar multimodo Grifo-M346 e Identificação Amigo ou Inimigo (IFF) especificamente otimizado para o M-346FA. A variante FA também mantém todos os recursos do M-346AJT (Advanced Jet Trainer), fornecendo à força aérea o máximo em comunalidade, flexibilidade operacional e recursos de treinamento avançados.

M-346 Caça Avançado de Treinamento - A longa história de cooperação e sinergia industrial entre Embraer e Leonardo remonta ao Aermacchi MB-326, dando continuidade ao programa de aeronaves AMX Attack. A Leonardo, como líder mundial em treinamento, graças às suas aeronaves M-345 e M-346 pode cobrir todo o programa de treinamento de pilotos. Além dessas aeronaves de treinamento de última geração, seu portfólio de produtos inclui cursos interativos, dispositivos de treinamento de voo, simuladores de missão completa, planejamento de missão e sistemas de de-briefing que juntos constituem o chamado Sistema de Treinamento Baseado em Solo (GBTS), um ambiente virtual completo, com avançado sistema de simulação, que leva os trainees ao mais alto padrão com número limitado de horas de voo em reais, aumentando a segurança e a economia. O GBTS integra-se perfeitamente às aeronaves oferecendo aos clientes uma solução de treinamento "Turnkey" que pode garantir o melhor treinamento em todas as etapas.

Treinador de caça avançado e líder

O Aermacchi M-346 é o treinador a jato mais avançado e foi projetado para uma ampla gama de capacidades de treinamento, confiabilidade de longo prazo e operações econômicas. Elemento central de um Sistema de Treinamento Integrado tecnologicamente avançado, o M-346 é a solução mais moderna para treinar pilotos de nova geração.

Com 80 aeronaves já encomendadas, a aeronave está em uso pelas Forças Aéreas da Itália, Cingapura, Polônia, Israel, que utilizam o M-346 e seu sistema de treinamento também para os pilotos que vão pilotar o F-35 JSF. Foi selecionado também pelos Emirados Árabes Unidos, Grécia e Catar que, em um futuro próximo, graças a um acordo com a Força Aérea Italiana, enviará seus pilotos para a International Flight Training School, a nova academia desenvolvida pela Leonardo e a Força Aérea Italiana, baseada no avançado Sistema de Treinamento Integrado M-346.

O M-346 Advanced / Lead-In to Fighter Trainer (LIFT) foi concebido desde o início para maximizar a taxa de eficácia de ensino na formação de pilotos destinados às plataformas de combate de nova geração. Seu primeiro ponto forte é que o conceito do M-346 tem como objetivo o "download" extenso de horas de voo dos caças mais caros na fase da Unidade de Conversão Operacional (OCU) do programa de treinamento, que geralmente representa a fase mais complexa na formação de pilotos: o "download" das horas de voo para um treinador avançado proporcionam uma resposta enorme em economia e otimização nas operações do esquadrão de caças, desenvolvendo nos cadetes todas as habilidades necessárias nos mais complexos cenários operacionais e de combate.

Ele faze de forma suave a passagem de treinadores turboélice de alto desempenho para os caças, ao mesmo tempo que reduz o uso de caros caças biplace, apenas para missões de treinamento.
 
Este conceito trouxe para o desenvolvimento mais do que simplesmente uma nova aeronave de treinamento avançado, mas também de um ITS de última geração (Sistema de Treinamento Integrado), centrado no treinador LIFT mais moderno e eficaz do mercado: o Leonardo-Aermacchi M-346 oferece um alto nível de desempenho e manobrabilidade. Graças aos seus dois motores turbofans Honeywell F124-GA-200, a aeronave atinge uma velocidade máxima de nível de 590 KTAS e pode expor o piloto a voo supersônico atingindo 1,2 Mach em mergulho raso, com um teto de serviço de 45.000 ft e fator de carga limite de + 8 / -3g. A solução bimotora, juntamente com um Sistema de Controle de Voo Fly-By-Wire de quatro canais, sistemas principais altamente redundantes e recursos de segurança em voo como PARS (Sistema de Recuperação de Atitude Ativada por Piloto), tornam também o M-346 um sistema muito seguro aeronave.

O M-346 é o núcleo de um Sistema de Treinamento Integrado que inclui um Sistema de Treinamento Baseado no Solo (GBTS) completo, compreendendo simuladores, acadêmicos, sistema de planejamento de missão e sistema de gerenciamento de treinamento baseado em computador. A integração da aeronave em voo, Full Mission Simulator on ground, e Computer Generated Forces (CGF) permitem que o piloto cadete interaja em tempo real com um cenário tático virtual combinando Live (aeronave em voo), Virtual (simuladores) e Construtivo (missão gerada por computador) - ambiente LVC, reproduzindo os cenários operacionais mais complexos e a consciência da situação mais desafiadora, para aumentar ainda mais a eficácia e redução de custos no treinamento.

Sobre a Leonardo

Leonardo, uma empresa global de alta tecnologia, está entre os dez maiores players mundiais em Aeroespacial, Defesa e Segurança e uma das principais empresas industriais da Itália. Organizado em cinco divisões de negócios, Leonardo tem uma presença industrial significativa na Itália, Reino Unido, Polônia e EUA, onde também opera por meio de subsidiárias como Leonardo DRS (eletrônicos de defesa) e joint empreendimentos e parcerias: ATR, MBDA, Telespazio, Thales Alenia Space e Avio. Leonardo compete nos mais importantemercados internacionais, alavancando suas áreas de liderança tecnológica e de produto (helicópteros, aeronaves, aeroestruturas, eletrônicos, Segurança cibernética e espaço). Listado na Bolsa de Valores de Milão (LDO), em 2019 Leonardo registrou receita consolidada de € 13,8 bilhões e investiu € 1,5 bilhão em Pesquisa e Desenvolvimento. O Grupo faz parte do Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI) desde 2010 e é nomeado líder global de sustentabilidade no setor Aeroespacial e Defesa pelo segundo ano consecutivo do DJSI em 2020.


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Fuzileiros Navais

Fuzileiros Navais

Última atualização 13 MAI, 11:11

MAIS LIDAS

Aço - Leopard 1A5Br