COBERTURA ESPECIAL - Guerras Híbridas Latinas - Geopolítica

19 de Outubro, 2020 - 11:11 ( Brasília )

CHILE - Igreja é incendiada em aniversário de protestos




Dezenas de milhares de chilenos se reuniram na praça central de Santiago para assinalar o aniversário dos protestos em massa que deixaram mais de 30 mortos e milhares de feridos um ano atrás, e manifestações pacíficas realizadas no domingo degeneraram em tumultos e saques à noite.

Pessoas haviam se congregado mais cedo em manifestações no centro da capital e em cidades de todo o Chile que ganharam em tamanho e fervor durante o anoitecer. Muitas portavam cartazes e faixas caseiras com as cores do arco-íris pedindo um “sim” no referendo do próximo domingo, que perguntará se a população quer descartar a Constituição dos tempos da ditadura – uma exigência central nos protestos de 2019.

As manifestações, essencialmente pacíficas no início, foram maculadas por incidentes crescentes de violência, saques de supermercados e confrontos com a polícia em toda a capital mais tarde no mesmo dia. Sirenes de caminhões de bombeiros, barricadas em chamas em estradas e fogos de artifício em ruas do centro aumentaram a sensação de caos em alguns bairros.

O ministro do Interior chileno, Victor Pérez, falou no final da noite, elogiando os protestos pacíficos iniciais e criticando a desordem do fim do dia. Ele pediu aos chilenos para acertarem suas diferenças votando no referendo constitucional de 25 de outubro.

Mais de 15 estações de metrô foram fechadas temporariamente durante os tumultos, e vândalos atacaram outra igreja de Santiago, incendiando seu pináculo. A polícia usou gás lacrimogêneo e canhões de água durante confrontos com pessoas encapuzadas e máscaras às vezes violentas.


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Venezuela

Venezuela

Última atualização 04 DEZ, 12:12

MAIS LIDAS

Guerras Híbridas Latinas