COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Defesa

07 de Junho, 2022 - 10:10 ( Brasília )

Forças Armadas encerram Operação Ágata - Sul Sudeste 2022 com apreensão de ilícitos e aplicação de multas no valor de mais de R$ 107 milhões


Terminou, no dia 4 de junho, a Operação Ágata - Arco Sul Sudeste 2022 desencadeada a partir do último dia 24 de maio pelas Forças Armadas em ações conjuntas com os órgãos municipais, estaduais e federais de Segurança Pública. O balanço total das apreensões atingiu R$ 83,4 milhões em ilícitos, sendo de 1,2 tonelada de drogas (cocaína e maconha), 1,74 mil pacotes de cigarros contrabandeados e 22 prisões, além de R$ 24,2 milhões entre multas e materiais contrabandeados.

As atividades deste ano foram marcadas pela intensificação das ações de patrulhamento, controle e monitoramento na faixa de fronteira, vias navegáveis e área marítima dos estados de São Paulo (SP) Paraná. Essa entrega à sociedade brasileira culminou em uma percepção de aumento da segurança e presença do Estado para 97% dos entrevistados por um canal direto de comunicação (Fale Conosco), disponibilizado pela Operação com o objetivo de ouvir as demandas de cidadãos.

IntegrantesNesta edição, a operação contou com 2.500 integrantes, entre militares e agentes, envolvidos nas ações preventivas e repressivas, como postos de bloqueio e controle em estradas (vias urbanas e rurais), patrulha e inspeção de embarcações nos rios e área marítima e monitoramento aéreo da área de operação.

Também foram realizadas atividades de Assistência Cívico Social (Aciso) junto à população local, como apoio na manutenção das instalações da Escola Pública Professor Pedro V. Parigot de Souza, em Foz do Iguaçu, e da Escola Municipal Almirante Tamandaré, em Paranaguá; visitação pública aos meios operativos do Corpo de Fuzileiros Navais na cidade de Santa Terezinha do Itaipu-PR; e visita de indígenas da Tribo Guarani e grupo dos Desbravadores Templários à 15ª Companhia de Infantaria Motorizada em Guaíra.

Operação Ágata - Em um ambiente de trabalho interagências, a Operação Ágata faz parte do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF). Dentre os objetivos, destacam-se a integração e articulação de ações das Forças Armadas, órgãos de segurança pública e fiscalização da União, estados e municípios situados na faixa de fronteira e na costa marítima. O intuito das ações é fortalecer as medidas de controle, fiscalização, repressão aos ilícitos transfronteiriços e ambientais, e incrementar a presença do Estado na região.

O somatório das capacidades da Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira e órgãos componentes que atuaram na Operação Ágata mostrou-se como um importante vetor para a redução dos crimes transnacionais, resultando em excelentes números de apreensões e aplicações de multas contra ilícitos agrícolas e ambientais.

Por Ascom-MD  - Fotos: divulgação Operação Ágata


VEJA MAIS