COBERTURA ESPECIAL - Fogo-Fire-Feuer-Feu - Tecnologia

01 de Março, 2021 - 09:09 ( Brasília )

Incendios : A Amazonia segura


O Brasil veem sendo criticado pelos resultados alcançados pela sua política ambiental, tanto a nível federal, quanto ao nível dos Estados da Federação, principalmente em relação a região Amazônica.

Despertando a cobiça internacional, reforçando inclusive ameaças quanto a integralidade territorial brasileira. Em face disso, pesquisando sobre o tema, em especial o controle de queimadas/incêndios florestais – que tanto afligem a região amazônica, e outras regiões como a Chapada Diamantina, e grandes extensões do Cerrado no Planalto Central, nos fazendo lembrar os grandes, incêndios que acontecem anualmente na Austrália e na Califórnia.

Hoje além do treinamento dos recursos humanos, garantindo assim, uma mão de obra altamente qualificada do efetivo que compõem os Corpos de Bombeiros Militares brasileiros, temos que dispor de ferramentas modernas para otimizar o trabalho dos profissionais do fogo.

Hoje os bombeiros e agencias civis que necessitam prever incêndios, em países como Estados Unidos, Espanha, Portugal, Austrália e Chile, já utilizam softwares de Inteligência Artificial, que podem atuar tanto na simulação de sinistros, para fins de treinamento, quanto na gestão e controle de uma situação real. Aliar inovação e tecnologia no “estado da arte”, ajudam bastante a mitigação de perdas de vidas e bens materiais.

Assim com o intuito de dar uma resposta a comunidade internacional, o Brasil deve utilizar modernas ferramentas de gestão na prevenção e controle de incêndios. Uma ferramenta muito interessante, trata-se do Software fiResponse. Sistema de Gestão de Incidentes As soluções de sensoriamento remoto podem integrar um Sistema para subsidiar a tomada de decisões no âmbito da gestão de riscos de incêndios e operações de Defesa Civil.



Este Sistema tem um papel muito relevante em todas as fases da emergência (capacitação, prevenção, gestão e análise), com diferentes objetivos, tais como o fluxo de informação, a consciência situacional, além da análise detalhada de todos os dados, gerenciamento do efetivo em solo, das viaturas e aeronaves, através de georreferenciamento, auxiliando o gestor na tomada de decisão.

Este software deve atuar como ponto central em um Sistema de Gestão de Incidentes (SGI). As principais funções deste SGI são:

- Gerir todas as informações sobre os incidentes atuais e passados.

- Oferecer canais de informação de forma dinâmica e em tempo real.

- Gerir a operabilidade dos meios.

- Gerir os incidentes.

- Obter dados estatísticos, para a criação de um banco de dados, para quadros situacionais para postos de comando avançados e confecção de relatórios.

- Contar com visores adaptados aos diferentes roles operacionais.

- Integrar serviços de geolocalização, sensoriamento remoto, meteorologia, Integração bidirecional com outros sistemas e elementos fiResponse dá resposta a todas estas funções.

Entre as funções que deverá dispor, encontra-se o dimensionamento e distribuição dos meios disponíveis, fator primordial durante os incêndios florestais, por exemplo. Sistema de Cálculo de Risco (SCA) Para mensurar o risco de incêndio florestal, devemos levar em consideração dois aspectos principais: a vulnerabilidade, ou seja, o impacto possível, através da análise de diversos fatores e a projeção da ameaça dos incêndios florestais, propriamente ditos.

Para esta projeção o acompanhamento diuturno, e análise dos dados meteorológicos, são indicadores extremamente úteis para a antecipação da propagação dos incêndios. A obtenção destes dados de forma precisa, são estudados além das informações meteorológicas o estudo do relevo e da vegetação.

As possibilidades de ocorrências de um incêndio, são levantadas habitualmente de forma estática, ou seja, para umas condições sinóticas pré-definidas e com um número reduzido de simulações. No entanto, o emprego destes tipos de software revoluciona o treinamento e a análise das probabilidades de forma dinâmica, diária, além de efetuar milhões de simulações diárias, com o intuito de obter o risco quantitativo fazendo uso de métodos probabilísticos. Este sistema deve ser capaz de simular de forma automatizada os incêndios florestais reais com previsões reais, podendo ser integrado ao sistema fiResponse.



Todas estas necessidades são enfrentadas e resolvidas pelo sistema FirecastTM.

Sistema para a análise do comportamento do fogo O sistema mencionado anteriormente integra algoritmos que calculam o comportamento do fogo, um simulador, que também pode ser utilizado para efetuar uma análise detalhada e especializada do incêndio florestal, com o objetivo de proporcionar critérios para a tomada de decisões e poder assim definir a estratégia de ataque.

Para que a equipe de analistas do comportamento do fogo possa conseguir esse objetivo, o software que proporciona apoio deverá permitir a introdução de dados de uma forma amigável e controlável, um processo eficiente em tempo de execução, preciso e que ofereça os resultados facilmente analisáveis.

Para esse efeito deverá contar também com opções para calcular o tempo disponível para a evacuação de pessoas, a confecção do cálculo probabilístico, além de dispor de uma função de calibração da velocidade de propagação.

O Wildfire Analyst dá resposta a todas estas condições. Sistema para a Análise Estratégica (SAE) “in the future people in the command post would be able to see the precise position of each firefighter, via a GPS receiver, as well as the current spread of the fire. They would also have access to information like calculated safe zones to which firefighters could retreat and the time it would take to get an injured firefighter to medical care.”: Tim Sexton NY Times 07/09/2013

Uma solução para a análise estratégica deve procurar colmatar exatamente essa necessidade. Para isso deverá integrar a localização em tempo real, dos efetivos dos Corpos de Bombeiros, a evolução previsível do incêndio, com o estudo dos dados meteorológicos, para que se possa identificar zonas seguras, caso haja necessidade de recuo por parte dos bombeiros para fins de reagrupamento.

Tudo isto efetuado através de uma interface intuitiva e amigável, de forma tridimensional que ajude na visualização e entendimento da informação. Isto é precisamente no que consiste a solução Tactical AnalystTM. Integração Interna e Externa (com outras fontes de dados).

De acordo com o que foi mencionado anteriormente, podemos concluir, facilmente que é necessário a conexão de todos estes Sistemas entre si, cada um deles apresentando um tipo de informação para os demais, sempre de forma geolocalizada.

Para a obtenção da geolocalização, existem vários tipos de soluções: Rede Tetra, localização com GPS ou outro tipo que também utiliza os Sistemas de Satelitais (por exemplo Findmespot). É, no entanto, imprescindível que contem com uma interface de acesso aos dados em tempo real para que possam ser representados nas outras plataformas.


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Venezuela

Venezuela

Última atualização 19 ABR, 21:12

MAIS LIDAS

Fogo-Fire-Feuer-Feu