COBERTURA ESPECIAL - Modernização FAB - Aviação

11 de Maio, 2022 - 09:00 ( Brasília )

FAB disponibiliza Identidade Militar em versão digital

O documento poderá ser gerado diretamente no aplicativo Gov.br, com validade em todo território nacional

Major Oliveira Lima


A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, nesta terça-feira (10/05), na sede do Comando da Aeronáutica, em Brasília (DF), a cerimônia de lançamento da Identidade Militar em versão digital. O evento foi presidido pelo Comandante da FAB, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, e contou com a presença do Subsecretário de Gestão Estratégica e Inovação do Governo Federal, Fernando Coelho, além de Oficiais-Generais do Alto-Comando da Força Aérea.

Em seu discurso, o Tenente-Brigadeiro Baptista Junior destacou que a FAB é uma Instituição que preza pela modernidade. "Estamos vivendo uma era que é marcada pela conexão em tempo real, de qualquer lugar e de qualquer dispositivo. Não podemos fugir da evolução e muito menos nos negar a melhorar com ela. A Identidade Digital não é apenas uma forma de diminuir a burocracia, é uma melhor formalização dos fluxos econômicos e maneira de auxiliar interações sensíveis que necessitam de um alto nível de confiança", ressaltou.

Para o Subsecretário de Gestão Estratégica e Inovação, Fernando Coelho, essa parceria entre a Aeronáutica e o Governo Federal vai trazer muitos benefícios. "Além da Identidade Militar Digital, os militares da reserva também poderão fazer a prova de vida pela plataforma sem precisar sair de casa, o que facilitará esse processo", pontuou.

Aplicativo 

A ferramenta permitirá, a partir de hoje, que os militares consigam acessar, por meio do aplicativo "Gov.br", os dados da Identidade Militar pelo celular, com validade em todo o país. A plataforma é totalmente gratuita e disponível para os sistemas iOS e Android. No aplicativo, será possível, ainda, efetuar a prova de vida, já utilizada por veteranos e pensionistas, e centralizar diversos documentos de identificação como CPF, Habilitação e, agora, a Identidade Militar.

A tecnologia é baseada em biometria e reconhecimento facial, oferecendo um documento de identificação que utiliza recursos tecnológicos para centralizar informações relevantes sobre o militar e seus dependentes, fazendo com que as seções de administração de efetivo de cada Organização Militar (OM) atuem com um padrão de informação em seus bancos de dados.

Mais segurança

O Comandante-Geral do Pessoal, Tenente-Brigadeiro do Ar Ricardo Reis Tavares, reforçou a praticidade e segurança oferecidas pelo aplicativo. “Em um momento no qual a transformação digital é tão presente, os documentos digitais são mais que uma tendência, trazem mais segurança, economia e auxiliam os processos internos com mais praticidade e produtividade", destacou. 

A Identidade Militar Digital vai possibilitar uma série de benefícios aos usuários, como segurança, por garantir maior sigilo do status profissional e a opção de não portar os documentos físicos; praticidade na emissão de segunda via em caso de perda ou roubo; agilidade na identificação de possíveis fraudes em todo o País e a possibilidade de acessar serviços públicos como prova de vida e outros.

“A implementação da Identidade Digital na Força Aérea Brasileira é uma forma de acrescentar mais segurança e agilidade em nossos processos por meio de tecnologia. Por tudo ser digital e automatizado, será mais rápido de rastrear e bloquear fraudes, o tempo administrativo será otimizado, a emissão de documentos de papel e de plástico diminuirá, sendo um serviço gratuito para o usuário e para Força”, ressaltou o Diretor de Administração do Pessoal, Major-Brigadeiro do Ar Fernando César da Costa e Silva Braga.

A digitalização da Identidade de militares da Aeronáutica é um movimento que atende ao Decreto Nº 10.900, de 17 de dezembro de 2021, que dispõe sobre o Serviço de Identificação do Cidadão e a governança da identificação das pessoas naturais no âmbito da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional. Além do objetivo de modernização de processos da DIRAP e do COMGEP, a fim de melhorar e qualificar as condições de trabalho e segurança de dados dos militares que servem à Força Aérea Brasileira.

Como usar o aplicativo

Para usar a nova ferramenta, é preciso fazer o download do “gov.br” pela loja do sistema operacional do celular (Apple Store ou Play Store), abrir, tocar em “Adicionar Documento”, concordar com os termos de uso e seguir os passos. A plataforma também vai solicitar o reconhecimento facial ou de biometria e a criação de uma senha para gerar o documento digital. Além disso, o aplicativo só reconhece as informações de identificação do militar que já emitiu a carteira em policarbonato, por conta da digitalização dos dados.

O sistema também exige uma revalidação do documento por meio de um processo de autenticação obrigatório a cada 12 meses no aplicativo. O registro de identificação vencido precisa ser renovado antes de ser incorporado no App e, caso ele expire após a virtualização, será bloqueada automaticamente. Os militares, inicialmente Oficiais-Generais da ativa e da reserva, que ainda não possuem a carteira física de policarbonato ou que necessitam atualizar informações da carteira, deverão solicitar presencialmente nas SPM e nas seções de identificação das respectivas unidades.

 

Fotos: Sargento Figueira CECOMSAER / Reprodução - Vídeo: Suboficial Barros / CECOMSAER


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


US RU OTAN

US RU OTAN

Última atualização 06 JUL, 11:50

MAIS LIDAS

Modernização FAB