COBERTURA ESPECIAL - Modernização FAB - Aviação

29 de Setembro, 2020 - 10:20 ( Brasília )

CISCEA realiza teste em Estações Meteorológicas de Altitude Automáticas

Novas Estações Meteorológicas de Altitude Automáticas serão implantadas em Uruguaiana (RS) e em Fernando de Noronha (PE)

Tenente Camille, Tenente Flávia E Major Monteiro

A Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (CISCEA) participou do Teste de Aceitação em Fábrica (FAT, do inglês Factory Acceptance Testing). O evento, que ocorreu de 31 de agosto a 3 de setembro, de modo remoto, nas dependências da Empresa HOBECO Sudamericana, no Rio de Janeiro, tratou das novas Estações Meteorológicas de Altitude Automáticas (EMA-A) que serão implantadas nas localidades de Uruguaiana (RS) e Fernando de Noronha (PE) e incorporadas ao Sistema de Meteorologia Aeronáutica do Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB).

O evento teve a participação de representante da Fabricante VAISALA no Brasil e contou com a presença do Presidente da CISCEA, Brigadeiro do Ar Sérgio Rodrigues Pereira Bastos Junior; do Vice-Presidente, Coronel Aviador Cyro André Cruz; do Chefe da Divisão Técnica, Tenente-Coronel Engenheiro Marcos Aurélio Valença Belchior e sua equipe técnica, formada pelos Engenheiros Jorge Kushikawa, Sérgio Prado e Marialva Novaes, além da equipe técnica da empresa HOBECO.

O equipamento estava instalado na cidade de Vantaa, na Finlândia. As checagens de recebimento foram realizadas por meio de videoconferência. “Esta iniciativa foi um marco para todos os envolvidos, pois a fabricante VAISALA, a Integradora HOBECO Sudamericana e a CISCEA ainda não haviam realizado um recebimento em fábrica de forma virtual, ainda mais um equipamento físico na dimensão tecnológica de uma EMA Automática. A condição inovadora que os serviços a serem prestados de forma automática trarão benefícios para o SISCEAB como um todo”, declarou o Engenheiro Sérgio Prado, da Divisão Técnica da CISCEA.

Estações Meteorológicas de Altitude Automáticas (EMA-A)

As Estações Meteorológicas de Altitude Automáticas têm como principal finalidade melhorar os serviços meteorológicos de análise, vigilância e previsão nas áreas das Regiões de Informação de Voo (FIR, do inglês Flight Information Region) onde o acesso de recursos humanos se tornem inviáveis, além de desenvolver atividades operacionais automatizadas, com o intuito de promover o contínuo aperfeiçoamento da Meteorologia Aeronáutica no âmbito do SISCEAB.

O conceito EMA-A representa o lançamento automático de balões de látex inflados por hidrogênio, portando verdadeiros laboratórios compactos, com radiossondas que capturam e transmitem durante sua ascensão, entre outras informações, pressão, temperatura, velocidade, umidade e direção do vento em diversos níveis de altitude. Essas informações alimentam grandes bases de dados internacionais que, por meio de algoritmos complexos, fazem previsões úteis para aviação mundial.

Os balões são automaticamente lançados duas vezes por dia, e podem atingir a altura de 10.000m a 15.000m e se deslocar até 300 km do local de lançamento, dependendo da velocidade do vento e direção, ainda com capacidade de ser monitorada pelo Sistema de Processamento em solo.

Redução de custos

“Estas EMA automáticas reduzirão a necessidade de recursos humanos, bem como os custos de manutenção em locais remotos de difícil acesso logístico. É uma grande economia, algo em torno de 1.800 homens-hora por ano em comparação a uma estação de sondagem operada manualmente”, destacou o chefe da Divisão Técnica da CISCEA, Tenente-Coronel Engenheiro Marcos Aurélio Valença Belchior.

O Presidente da CISCEA, Brigadeiro do Ar Sérgio Rodrigues Pereira Bastos Junior, explica que se trata de um importante passo para o SISCEAB, pela disponibilidade, qualidade e precisão dos dados meteorológicos. “As estações de sondagem trazem, de forma pioneira, a funcionalidade de automaticidade no lançamento destes balões e atuarão em locais geograficamente remotos, de difícil acesso e nas condições mais adversas, com o mais alto nível de eficiência operacional e confiabilidade”, pontuou o Brigadeiro Sérgio Bastos.

As EMA-A serão instaladas nas localidades de Uruguaiana (MS) e Fernando de Noronha (PE) e monitorados a partir do Segundo e do Terceiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo (CINDACTA II e III, respectivamente), com previsão de início de operação até o final deste ano.

Fotos: Tenente-Coronel Marcos Aurélio Valença Belchior e Engenheiro Sérgio Prado/Divisão Técnica /CISCEA


VEJA MAIS