COBERTURA ESPECIAL - Embraer - Aviação

17 de Fevereiro, 2022 - 10:30 ( Brasília )

Embraer quer decidir sobre projeto de turboélice ainda este ano, diz executivo


A Embraer espera decidir no final deste ano ou no início do próximo ano sobre o lançamento de um novo avião turboélice que pode entrar em serviço por volta de 2027, disse seu chefe de aviação comercial nesta quarta-feira.

A Embraer também está conversando com os fabricantes de motores Pratt & Whitney, Rolls-Royce e GE sobre o fornecimento de um propulsor para o avião. Uma decisão é prevista para o segundo semestre deste ano, disse o presidente de aviação comercial da Embraer, Arjan Meijer, durante a feira de aviação de Cingapura.

Em meados de agosto passado, o vice-presidente de engenharia e tecnologia da Embraer, Luís Carlos Affonso, afirmou que a empresa estava estudando o desenvolvimento de uma aeronave turboélice que vai usar o mesmo design dos jatos comerciais da companhia, com os motores instalados na cauda. A aeronave seria capaz de transportar entre 70 e 90 passageiros, e Affonso afirmou que o consumo de combustível seria pelo menos 20% menor que o de jatos, além de ser mais silenciosa para os passageiros que os turboélices atuais que têm os motores instalados nas asas.

Meijer se recusou nesta quarta-feira a comentar sobre a eficiência de consumo de combustível do novo avião em relação aos turboélices atuais em uma indústria dominada pela ATR.

O executivo não informou estimativa de custo do programa do novo avião, mas acrescentou que a empresa está em negociações com vários parceiros financeiros e industriais para o desenvolvimento.

O presidente da Rolls-Royce Civil Aerospace, Chris Cholerton, disse que a empresa, que é voltada para motores de aeronaves de grande porte, está trabalhando para apresentar uma proposta de motor turboélice para a Embraer.

"Acho que veremos reduções significativas no consumo de combustível e, portanto, estamos muito otimistas sobre o potencial desse produto", disse ele durante o evento.

Pratt & Whitney e GE não comentaram o assunto de imediato.


VEJA MAIS