COBERTURA ESPECIAL - Ecos - Guerras, Conflitos, Ações - Aviação

14 de Junho, 2021 - 08:08 ( Brasília )

Evento comemora os 90 anos do Correio Aéreo Nacional e o Dia da Aviação de Transporte

Solenidade ocorreu na Base Aérea dos Afonsos, no Rio de Janeiro (RJ), nesta sexta-feira (11)

Tenente Cristiane E Capitão Oliveira Lima

Para comemorar o aniversário de 90 anos do Correio Aéreo Nacional e o Dia da Aviação de Transporte, foi realizada uma cerimônia militar na Base Aérea dos Afonsos, no Rio de Janeiro (RJ), nesta sexta-feira (11). O evento foi presidido pelo Comandante da Escola Superior de Guerra (ESG), Tenente-Brigadeiro do Ar Luis Roberto do Carmo Lourenço, e contou a presença de outros Oficiais-Generais da Força Aérea Brasileira (FAB).

O Comandante de Operações Aeroespaciais e Comandante de Preparo, Tenente-Brigadeiro do Ar Sérgio Roberto de Almeida, explicou a relevância da Aviação de Transporte para o cumprimento da missão da FAB. "A gente relembra o nosso trinômio: Controlar, Defender e Integrar.



A Aviação de Transporte está ligada às três áreas, tanto na parte do controle do espaço aéreo quanto na defesa e na integração. Por exemplo, durante a pandemia tivemos que usar os nossos recursos da Aviação de Transporte de uma forma muito maciça, de modo a diminuir a dor do brasileiro", disse.

Já o Comandante do Comando Aéreo Leste (III COMAR), Major-Brigadeiro do Ar Luiz Guilherme Silveira de Medeiros, reforçou a importância do dia 12 de junho para a história da aviação brasileira. "A data exalta não só o aniversário do Correio Aéreo Nacional, mas principalmente a importância da Aviação de Transporte frente ao País. Essa solenidade na Base Aérea dos Afonsos guarda uma grande tradição não só no Correio Aéreo Nacional, mas para todo o início da aviação no contexto brasileiro", declarou.

Como tudo começou

A data 12 de junho celebra a Aviação de Transporte da FAB em homenagem a uma de suas mais célebres missões: o Correio Aéreo Nacional (CAN). Neste dia, em 1931, os Tenentes Nélson Freire Lavenère-Wanderley e Casimiro Montenegro Filho realizaram aquele que foi considerado o primeiro voo do CAN da história. A bordo de um Curtiss Fledgling K-263, os militares saíram do Rio de Janeiro (RJ) e levaram um malote com cartas até São Paulo (SP). Isso significou a materialização do sonho de um grupo de pilotos, liderados pelo então Major Eduardo Gomes.

A Aviação de Transporte

Ao todo, são 13 Unidades Aéreas da Aviação de Transporte na FAB, equipadas com os modelos KC-390 Millennium, C-130 Hércules, C-105 Amazonas, C-99, C-97 Brasília, C-98 Caravan, C-95 Bandeirante e U-100 Phenom. As Unidades estão sediadas em Manaus (AM), Belém (PA), Natal (RN), Rio de Janeiro (RJ), Canoas (RS), Campo Grande (MS), Anápolis (GO) e Brasília (DF).

Transporte Aéreo Logístico

Em se tratando de Transporte Aéreo Logístico, a Aviação de Transporte já participou de diversas missões reais. A mais recente é a Operação COVID-19, uma ação interministerial, coordenada pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) junto ao Centro de Operações Conjuntas (COC) do Ministério da Defesa, em apoio ao Ministério da Saúde.

90 Anos do Correio Aéreo Nacional e da Aviação de Transporte

A Aviação de Transporte e o Correio Aéreo Nacional celebram, no dia 12 de junho, 90 anos de existência. Mais antigo que a própria Força Aérea Brasileira (FAB) - criada há 80 anos -, a Aviação de Transporte se destaca pela capacidade multimissão. Dentre as Ações de Força Aérea mais recorrentes estão Transporte de Tropa, Transporte Aéreo Logístico, Assalto Aeroterrestre, Reabastecimento em Voo e Combate a Incêndio em Voo.

Desde 1931, quando o Correio Aéreo Nacional (CAN) realizava o serviço postal militar brasileiro, a Aviação de Transporte já vislumbrava a importância que teria, por integrar o País e permitir a ação em comunidades de difícil acesso, possuindo relevante papel social.

Nesses 90 anos, a FAB ampliou sua capacidade de apoiar as atividades operacionais e administrativas das Forças Armadas e da sociedade brasileira como um todo. A aeronave multimissão KC-390 Millennium, por exemplo, responsável por garantir o fluxo de pessoal, equipamentos e suprimentos, demandado pelos mais diversos setores do País.

Mulheres no Transporte

Em mais um marco histórico, a Aviação de Transporte se destaca por ter a primeira mulher na função de Oficial de Operações de um Esquadrão Aéreo. A Major Aviadora Joyce de Souza Conceição, integrante da primeira turma de mulheres da Academia da Força Aérea (AFA), iniciou a carreira em 2003. No Esquadrão Rumba (1º/5º GAV) realizou especialização operacional, em 2007.Posteriormente, em 2008, atuou no Esquadrão Cobra (7º ETA).  O ingresso na primeira linha da Aviação de Transporte ocorreu, em 2012, no Esquadrão Gordo (1º/1º GT), onde permanece até hoje. Desde janeiro deste ano, a Oficial desempenha a função de Operações.

O cargo exige grande capacidade de planejamento e organização, de maneira a manter o preparo operacional do Esquadrão, a fim de prover o emprego com eficiência dos meios em prol da Força Aérea. Esta é a primeira vez que uma militar mulher assume tal função em toda a FAB. “A bordo dessa icônica aeronave, o C-130 Hércules, que ainda hoje é um vetor de grande importância, tive a oportunidade de realizar missões de interesse nacional, no Brasil e no exterior, em apoio à Marinha do Brasil e ao Exército Brasileiro, além de outros órgãos governamentais. Cumpri toda a trajetória operacional prevista na Unidade, como o lançamento de cargas, lançamento de paraquedistas, reabastecimento em voo, busca e salvamento, combate a incêndio em voo e missão na Antártica. Hoje carrego, com orgulho esta responsabilidade", observou.

Aeronaves da Aviação de Transporte

Ao todo, são 13 Unidades Aéreas da Aviação de Transporte na FAB, equipadas com os modelos KC-390 Millennium, C-130 Hércules, C-105 Amazonas, C-99, C-97 Brasília, C-98 Caravan, C-95 Bandeirante e U-100 Phenom. As Unidades estão sediadas em Manaus (AM), Belém (PA), Natal (RN), Rio de Janeiro (RJ), Canoas (RS), Campo Grande (MS), Anápolis (GO) e Brasília (DF).

No Museu Aeroespacial, no Rio de Janeiro (RJ), é possível conhecer o CurtissFledgling, aeronave que iniciou o Correio Aéreo Militar, em 1931, e o WACO CPF-5, avião que serviu às Aviações Militar e Naval, a partir de 1935, cumprindo as funções de treinamento militar e do Correio Aéreo Militar. Além dessas, o Museu Aeroespacial possui em seu acervo várias das aeronaves utilizadas nas operações de transporte, como o C-115 Buffalo, o CA-10 Catalina e o C-47.

Nascimento da Aviação de Transporte e do Can

•      1931: Os Tenentes Nelson Freire Lavenère Wanderley e Casimiro Montenegro Filho levaram, a bordo de um avião CurtissFledgling, pela primeira vez, correspondências por meio aéreo. Mais do que levar duas cartas do Rio de Janeiro para São Paulo, os dois pilotos abriram caminho para a integração do País. Era a concretização do sonho de um grupo de militares liderados pelo então Major Eduardo Gomes. Nascia, em 12 de junho de 1931, o Correio Aéreo Nacional (CAN), que neste ano completa 90 anos

•      1935: O CAN passou a operar, além das áreas do Rio e de São Paulo, nos Estados de Goiás, Mato Grosso, Paraná, Bahia e Amazonas;

•      1941: com a criação do Ministério da Aeronáutica, o CAN, antes operado pela Aviação Militar do Exército juntamente com a da Aviação Naval, passou a ficar sob responsabilidade desse novo órgão;

•       1946: O CAN já totalizava 49.400 quilômetros percorridos, mais que uma volta ao mundo pela linha do Equador, e 14.100 pessoas transportadas.

Fotos: Sargento Bianca /Sargento Batista / Soldado Wilhan Campos CECOMSAER


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Expansão Chinesa

Expansão Chinesa

Última atualização 29 JUL, 11:11

MAIS LIDAS

Ecos - Guerras, Conflitos, Ações