COBERTURA ESPECIAL - Ecos - Guerras, Conflitos, Ações - Defesa

21 de Maio, 2021 - 08:30 ( Brasília )

Museus das Forças Armadas preservam a memória e a história militar


Mariana Alvarenga

No 18 de maio, comemora-se o Dia Internacional do Museu. A história militar está preservada em várias instituições da Marinha, do Exército e da Aeronáutica espalhadas pelo Brasil, que promovem a exposição das tradições e da cultura relacionadas às Forças Armadas. A Marinha dispõe de diversos desses espaços em suas organizações militares.

Onze deles são considerados museus. No Rio de Janeiro estão sete. São eles: o Museu Naval, a Ilha Fiscal, o Espaço Cultural da Marinha, o Museu do Corpo de Fuzileiros Navais, o Museu da Imigração da Ilha das Flores, o Museu da Aviação Naval e o Museu Oceanográfico do Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira.

No Rio Grande do Sul, fica o Museu Naval de Rio Grande, no estado vizinho, está localizado o Centro Cultural da Marinha. O Museu Náutico é preservado na Bahia e o Corveta Museu Solimões, no Pará.

O acervo desses locais inclui documentos, indumentária, armamento, condecorações, modelos navais, pinturas, bandeiras, gravuras e peças de navios. Esses museus contam a história da Marinha e a sua relevância na construção do País, tendo como característica principal a exposição de seus meios, como navios e submarinos. Assim, o visitante pode ampliar seus conhecimentos sobre a vida a bordo. Conheça os museus navais
 
O Exército possui quatro museus militares. No Rio de Janeiro, ficam dois: o complexo que reúne o Museu Histórico do Exército e o Forte de Copacabana, além do Museu Militar Conde de Linhares. Em Pernambuco, está o Museu Militar do Forte do Brum e, no Rio Grande, o Museu Militar do Comando Militar do Sul.

Além de divulgar a cultura militar, os museus da Força Terrestre trazem a evolução das Armas: Infantaria, Cavalaria, Artilharia, Engenharia e Comunicações. A visita a esses espaços também pode estimular a vocação para a carreira e o interesse pela preservação da memória da Força Terrestre, destacando feitos históricos e heroicos do Exército ou de organizações militares. Conheça o patrimônio histórico e cultural do Exército Brasileiro 
 
A Aeronáutica conta com o Museu Aeroespacial (MUSAL), localizado na capital carioca. No entanto, a Força Aérea possui outros três espaços de grande relevância para a valorização do acervo e da cultura. São eles: o Memorial Aeroespacial Brasileiro, vinculado ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial, em São José dos Campos, São Paulo; o Centro de Cultura Espacial e Informações Turísticas, ligado ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno, em Parnamirim, Rio Grande do Norte; e a Casa de Cultura Aeroespacial, que fica no Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão.

O MUSAL possui rico acervo de aeronaves históricas, sendo a sua principal exposição de longa duração. Conta também com outras exposições que abordam temas como: Esquadrilha da Fumaça, Armamento, Mulher na Aviação, Operações de Busca e Salvamento, Santos-Dumont, a Força Aérea Brasileira na Guerra, entre outros. Os demais espaços culturais possuem material voltado à corrida aeroespacial brasileira, de acordo com a perspectiva local em que estão inseridos. De modo geral, apresentam aeronaves, maquinários, armamento histórico, indumentária, fardamento e maquetes. Conheça o Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica


Fotos: Divulgação



Outras coberturas especiais


Vant

Vant

Última atualização 22 JUN, 10:10

MAIS LIDAS

Ecos - Guerras, Conflitos, Ações

2
01 JUN, 09:00

EPCAR celebra 72 anos