COBERTURA ESPECIAL - Ecos - Guerras, Conflitos, Ações - Terrestre

17 de Janeiro, 2020 - 10:00 ( Brasília )

Granada usada na maior batalha campal da América do Sul passa a integrar acervo do museu do Regimento Mallet


O 3º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado (3º GAC AP) - "Regimento Mallet" recebeu uma granada de artilharia utilizada na Guerra da Tríplice Aliança, ocorrida no período de 1864 a 1870, que fará parte do acervo do Museu Tenente-Coronel Amêndola.

O artefato foi encontrado pelos integrantes da Cooperação Militar Brasileira no Paraguai, na região onde as tropas comandadas pelo Marechal Emilio Luiz Mallet, Patrono da Arma de Artilharia, construíram um fosso, que impediu o avanço das tropas inimigas, na Batalha de Tuiuti.

A doação foi realizada pelo Coronel Marcio Ricardo Grala, atual Comandante do Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado - "Grupo Visconde de São Leopoldo" e integrante da citada Comissão no momento da descoberta da granada. Junto com a peça histórica, foi doado ao acervo do memorial o pedestal que apresentará a granada para os visitantes do Museu Militar.

Em suas especificações, a granada possui o peso de cinco libras (aproximadamente 2,26 Kg) e 127 cm de diâmetro. A granada, identificada como sendo de um canhão La Hitte, possui aspecto envelhecido pelo tempo, mas materializa a história da mais importante batalha campal da história da América do Sul.


VEJA MAIS