COBERTURA ESPECIAL - DQBRN - Defesa

11 de Maio, 2020 - 11:30 ( Brasília )

Saiba como é o trabalho dos militares na descontaminação de áreas públicas


Uma das atividades realizadas pelos militares que atuam na Operação COVID-19 é a descontaminação de áreas públicas. Militares da Marinha do Brasil (MB), do Exército Brasileiro (EB) e da Força Aérea Brasileira (FAB) executam periodicamente ações desse tipo em diversos locais do país.

O Comando Conjunto Planalto, por exemplo, atuou na Rodoviária do Plano Piloto de Brasília (DF), no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) e no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek.

Esse trabalho ocorre em apoio aos órgãos de saúde na prevenção ao novo coronavírus. Mas como se dá o trabalho de descontaminação?

A atividade é realizada pelos militares especializados, com a finalidade de combater e mitigar a disseminação do COVID-19. Geralmente, cerca de 20 militares participam do trabalho de descontaminação em uma área.

Inicialmente, é feito um reconhecimento do local, detectando os pontos mais sensíveis. Para realizar o trabalho, os militares utilizam diversos equipamentos, como o Equipamento de Proteção Individual (EPI), que é composto por: traje impermeável, com capacidade de proteção, cobrindo o corpo todo e a cabeça; máscaras que vedam todo o rosto e têm alto poder de filtração; e botas de borracha.



Eles carregam equipamentos que contêm a solução descontaminante que será empregada nos locais.Após realizar a descontaminação, todos os militares que entraram na área contaminada passam por um posto de descontaminação técnica específica, onde se dará a retirada do EPI, a separação do material que possa estar contaminado para ser descartado como rejeito biológico e o banho, para realizar a limpeza pessoal e estar pronto para as próximas atividades.

Além da descontaminação, ainda é conduzida a capacitação para as equipes de manutenção de diversas instituições, a fim de mostrar quais equipamentos devem ser empregados, quais técnicas utilizar, cuidados que devem ser tomados durante a realização do trabalho e durante a retirada da roupa. Logo após, é feita uma prática controlada em que tanto os militares quanto a equipe de manutenção fazem juntos a descontaminação de uma área.

 

Em casa, uma pessoa pode realizar a descontaminação com materiais que estão disponíveis no mercado, como luvas de proteção, máscara e óculos. Já a solução de descontaminação pode ser feita utilizando a diluição de um litro de água sanitária para três litros de água comum. Com essa solução, pode-se descontaminar chão, vidros, superfícies, maçanetas e controles de TV, entre outros.

Operação COVID-19

O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à COVID-19. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia que recebeu o nome de Operação COVID-19.

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, tais demandas poderão ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determinará a melhor forma de atendimento.


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Dossiê EMBRAER

Dossiê EMBRAER

Última atualização 14 AGO, 15:00

MAIS LIDAS

DQBRN