COBERTURA ESPECIAL - Doutrina Militar - Terrestre

07 de Março, 2022 - 09:00 ( Brasília )

Formar Líderes – as lições do Gen Octávio Costa


General de Divisão R1 Joarez Alves Pereira Junior

O Gen Octávio Costa, em sua brilhante aula inaugural proferida em 1982, na Academia Militar das Agulhas Negras, e à qual tive o privilégio de assistir como cadete do 4° ano, discorreu sobre a carreira militar que nos aguardava como futuros oficiais do Exército Brasileiro, bem como sobre o papel do oficial que iria ser incorporado em tão nobre Instituição.

De forma quase poética, o general detalhou o que poderíamos esperar da vida militar, assim como os desafios e sacrifícios que deveríamos estar dispostos a enfrentar.

No decorrer de suas belas palavras, destacou pontos relevantes de vários aspectos pessoais e profissionais que nos serviriam de orientação e guia para toda a vida.

Passados 40 anos daquela marcante aula, quero refletir pontuando alguns ensinamentos transmitidos pelo general e que, naquele momento, eu certamente não tinha maturidade para interpretar em plenitude; mas, hoje, vejo com clareza que conduzem à formação do líder militar.

Para tanto, escolhi 11 citações extraídas da aula inaugural, referenciando os 11 cadetes que compunham uma mesa completa nas refeições acadêmicas, evocando o simbolismo dos 12 apóstolos, sem a presença do traidor.

1 – AUTOCONHECIMENTO

Começai a conhecer-vos, a vós próprios, profundamente, muito mais em vossos erros e carências.”

O Gen Octávio Costa evidencia em suas palavras um dos primeiros passos para se tornar líder: conhecer a si próprio. Antes de se dispor a liderar os outros, é preciso liderar a si mesmo. Para tanto, é necessário, primeiramente, conhecer seus erros e defeitos. Depois disso, uma disciplina diária para mudar o comportamento, enraizando novas rotinas e atitudes. Ou seja, é preciso responder ao seguinte questionamento: como eu faço para ir daqui até ali? E, com muita firmeza de propósito, construir uma agenda de aprendizado.

2 – INTERNALIZAÇÃO DE VALORES

Por maiores que sejam os valores de inteligência e da cultura, o Oficial do Exército é feito, sobretudo, de caráter.

Possuir valores é a base de sustentação da liderança! Em uma pesquisa que realizei em diferentes públicos de civis e militares, na qual foram apontados os 38 principais valores e as atitudes comportamentais destacados pela literatura especializada para os líderes, na média dos diferentes públicos, 36 dos 38 foram considerados imprescindíveis ou importantes para o líder. É fácil entender que para seguir alguém é preciso confiar na pessoa. E não se confia em uma pessoa sem caráter.

3 – CONFIANÇA E ESPÍRITO DE EQUIPE

Descobrireis as alegrias da solidariedade e do companheirismo, as virtudes da tenacidade e da lealdade, da mútua confiança e do espírito de equipe.

O líder conduz a sua equipe. Faz as pessoas chegarem mais longe do que se caminhassem por conta própria. Para tanto, o líder tem que transmitir e conquistar a confiança de seus liderados. A liderança somente se manifesta em grupo; portanto, o líder deverá desenvolver a habilidade de trabalhar em equipe. Somente com essa capacidade aprimorada, poderá extrair o melhor de cada integrante do grupo.

4 – APRENDER COM A EXPERIÊNCIA DOS OUTROS

Olhai para vossos companheiros, para aprender com eles; aprender quando acertam, e mais aprender quando erram.

O líder adquire experiência e sabedoria aprendendo com os próprios erros e com os erros dos outros. Deve meditar sobre esse aprendizado e extrair lições para sua vida pessoal e profissional. Dessa forma, ele é capaz de criar uma visão diferenciada do mundo e das pessoas, podendo qualificar suas ações. Líder tem que possuir visão, ver aquilo que ainda está invisível para a maioria e, assim, conduzir a melhores destinos.

5 – EMPATIA E RESPEITO

Estendei as vossas mãos a outras mãos e mais ainda aprendei a estender as pontes da compreensão e da solidariedade.” “Tratai-os [graduados e soldados], pois, com o respeito e o potencial de ajuda que se deve a um irmão.

Para liderar é preciso possuir habilidade social, ou seja, saber lidar com as pessoas. A empatia facilita conhecer os liderados e levar em conta seus sentimentos, exponenciando a capacidade do líder de exercer influência. A empatia torna o líder ainda mais apto a entender as carências e as necessidades dos outros e a respeitá-los, e com essa atitude ganhar o respeito. Não há dúvida de que a habilidade social ajuda o líder a conduzir as pessoas na direção desejada.

6 – DEDICAÇÃO E ABNEGAÇÃO – AMAR O QUE FAZ

Praticai a dedicação e a abnegação sem alardes.

O verdadeiro líder ama o que faz e faz o que ama. Só se consegue dedicação e abnegação plena quando verdadeiramente se ama o que se faz. O líder militar é um condutor de combatentes, e a profissão militar exige dedicação plena porque é rigorosa ao impor, se preciso, o sacrifício da própria vida. A dedicação permite buscar a excelência no cumprimento de suas obrigações profissionais e credencia o líder a ser exemplo para os demais.

7 – SENTIMENTO DO DEVER

A verdadeira recompensa do soldado está dentro dele mesmo, na consciência de haver cumprido o seu dever.” “Guardai para sempre a certeza de que o sentimento do dever é o mais alto atributo do soldado e principalmente do chefe militar.

O sentimento do dever é a base de sustentação dos principais fatores de motivação do soldado para o combate. Estendendo as palavras do Gen Octávio Costa, é também alto atributo do líder. É o que orienta o líder na condução do seu grupo, sobrepondo a missão a possíveis interesses pessoais.

Essa virtude do sentimento do dever tem que ser internalizada e repassada aos demais. É reconhecida por especialistas como a grande motivadora para a condução das ações dos soldados quando enfrentam as agruras do combate.

8 – LEALDADE E AMOR À VERDADE

O amor à verdade é a porta de todas as virtudes. E a lealdade não é só devida ao chefe, ainda mais devida a quem se chefia.

Existem virtudes que são imprescindíveis para se exercer a liderança, e há uma lista extensa de atitudes comportamentais que são extremamente importantes. Em pesquisa já mencionada neste texto sobre os atributos e as virtudes, a honestidade foi considerada a mais importante.

Ser honesto e ter amor à verdade, como nos ensina o Gen Octávio Costa, é a base sólida em que se sustentam as demais virtudes. A honestidade é também a base para se tornar uma pessoa leal. Sem lealdade não existe confiança e, como já dissemos, não se segue um líder no qual não se confia.

9 – EXERCÍCIO DA JUSTIÇA

Fazei desde já o exercício da justiça. Praticai-o no julgamento de nós mesmos e dos outros.

A capacidade de aplicar a justiça na medida adequada é uma das virtudes dos grandes líderes. As biografias de líderes militares, como as de Aníbal, Alexandre, Napoleão, Osório, Caxias e tantos outros, apresentam relatos de como esses expoentes militares sabiam punir e recompensar na medida justa e, com isso, ganhar a confiança e o respeito de seus subordinados. A injustiça fere e revolta, maculando seriamente o exercício da liderança.

10 – COMUNICAÇÃO ORAL E ESCRITA

Exercitai o domínio da palavra, escrita e oral. Cedo havereis de descobrir que o conhecimento só tem valia se apropriadamente revelado pela palavra.

O exercício da liderança exige a comunicação do líder com seus liderados. O líder expressa suas ideias e perspectivas, motivando seus liderados a alcançar grandes conquistas. A palavra certa no momento adequado estimula, empolga, incentiva e dirige as ações. Associada à expressão oral, está a expressão corporal, que deve ser praticada pelos líderes.

Dizer uma coisa e o corpo indicar outra leva os liderados a perceber a mensagem transmitida pelo corpo. Para poder liderar, é preciso acreditar nas palavras do Gen Octávio Costa e exercitar, constantemente, as expressões escrita e oral, associadas à expressão corporal.

11- SER EXEMPLO

Observai os líderes, como são, como agem, para onde vão; e segui seu exemplo.

Ser exemplo é um dos fundamentos da liderança militar. O líder deve praticar aquilo que exige do seu grupo. A falta de coerência, assim como dizer uma coisa e praticar outra, agride o liderado e destrói a confiança, sem a qual não se lidera.

Talvez seja uma das expressões que mais ouvimos na nossa vida acadêmica: “as palavras movem, os exemplos arrastam”. A magnífica aula inaugural do Gen Octávio Costa está verdadeiramente direcionada para uma escola de formação de líderes. Os ensinamentos do general apontam o caminho para que o nosso cadete se transforme no líder que o Exército precisa.

A nossa querida Academia Militar oferece as condições, as ferramentas e os especialistas para ensinar seu uso. Contudo, a construção deverá ser pessoal, por meio do esforço e da dedicação de cada um e, principalmente, de uma edificação pessoal que incorpore não só o conhecimento técnico, mas as virtudes e os valores que orientam as ações e o modo de vida pessoal e profissional.

Que privilégio ter sido um observador e ouvinte daquele espetáculo no auditório acadêmico. E que alegria, ao rever tão belas palavras, reconhecer, agora mais maduro, o quão sábias eram e ainda são.

-x-

Sobre o autor:

General de Divisão R1 Joarez Alves Pereira Junior - Formado na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) em 1982. Cursou a Escola de Comando e Estado-Maior (ECEME) em 1997/98. No exterior realizou o Curso Básico de Inteligência, no Forte Huachuca; o Curso da Escola de Guerra, no War College; e o Curso de Política e Estratégia da National Defense University; todos nos Estados Unidos da América. Foi instrutor da AMAN e da ECEME e comandou a Escola de Administração do Exército e Colégio Militar de Salvador.

Exerceu a função de Adjunto do Adido do Exército junto à Embaixada do Brasil em Washington. Comandou a 3ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, em Bagé-RS e a 6ª Região Militar, em Salvador-BA.

Foi Subchefe do Estado-Maior do Exército para Assuntos Internacionais. Exerceu, como última função no serviço ativo, a Vice Chefia do Departamento de Educação e Cultura do Exército. Atualmente é o Coordenador Executivo do Grupo de Trabalho que irá realizar o planejamento para a implantação de uma Nova Escola de Formação e Graduação de Sargentos de Carreira do Exército Brasileiro.


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Nuclear

Nuclear

Última atualização 06 JUL, 01:00

MAIS LIDAS

Doutrina Militar