COBERTURA ESPECIAL - Doutrina Militar - Defesa

30 de Outubro, 2021 - 10:10 ( Brasília )

Fase Poti do Exercício Conjunto Meridiano encerra com simulação de ataque a instalações de tropas inimigas


Mariana Alvarenga


Na manhã dessa quinta-feira (28), ocorreu o encerramento do Exercício Conjunto Meridiano-Poti, na Serra do Cachimbo, no Sul do Pará. O Chefe de Logística e Mobilização do Ministério da Defesa (MD), Tenente-Brigadeiro do Ar Heraldo Luiz Rodrigues; o Chefe de Operações Conjuntas, Almirante de Esquadra Petronio Augusto Siqueira de Aguiar; e o Vice-Chefe de Operações Conjuntas, Major-Brigadeiro do Ar Marcos Vinícius Rezende Mrad, prestigiaram o fim do treinamento. 

"Todo o planejamento estratégico operacional e tático do Exercício Meridiano foi idealizado ao longo de dois anos. Esse foi um momento de grande expectativa e vejo que começamos muito bem. Semana que vem, inicia a próxima fase", destacou o Almirante Petronio. Essa foi a primeira fase do treinamento, com a prática de infiltração e ataque a forças inimigas em ambiente hostil.

Durante 24 a 28 de setembro, tropas da Marinha, Exército e Aeronáutica estiveram na Serra do Cachimbo, no Pará, para as atividades. Foram dias de intensa preparação, com a participação de cerca de 250 militares. Nessa quinta-feira, o Exercício encerrou com o bombardeio a instalações inimigas, de modo a diminuir o poder de combate dos adversários. 

As autoridades acompanharam o ataque a bordo de helicóptero. Quatro bombas de 230 kg cada foram lançadas pelos pilotos da Força Aérea, de aeronave A-29 Super Tucano, avião de caça utilizado no Brasil em ações de patrulhamento de fronteiras. Essa aeronave tem como característica elevada manobrabilidade e a capacidade de interceptação de aeronaves a baixa altitude e velocidade mais lenta, agindo com furtividade, ou seja, capacidade de não ser visto pelo avião interceptado.

Estiveram presentes, ainda, o Chefe do Estado-Maior do Comando de Preparo, Major-Brigadeiro do Ar Raimundo Nogueira Lopes Neto; o Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, Vice-Almirante (FN) Carlos Chagas Vianna Braga; o Chefe do Preparo da Força Terrestre, General de Divisão Gustavo Henrique Dutra de Menezes; e demais autoridades das Forças Armadas. 

Dividido em três fases, o Exercício ocorre em três regiões do País: Norte, Sudeste e Sul. No Norte, o Poti foi conduzido pela FAB, com o uso de helicópteros e aeronaves. No Sudeste, o módulo Dragão será realizado de 03 a 06 de novembro, a cargo da Marinha, a bordo do Navio Aeródromo Multipropósito Atlântico (NAM), entre o litoral fluminense e o do Espírito Santo. Já na Região Sul, conduzido pelo Exército, o módulo Ibagé ocorrerá de 09 a 12 de novembro, nos municípios de Canoas e de Santa Maria.


Fotos: Antonio Oliveira


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Pandemic War

Pandemic War

Última atualização 24 JAN, 10:50

MAIS LIDAS

Doutrina Militar