COBERTURA ESPECIAL - Doutrina Militar - Terrestre

11 de Junho, 2020 - 10:10 ( Brasília )

Curso de Artilharia da AMAN recebe obuseiros M109 A5

Como incremento no processo de modernização



No dia 6 de junho, 4 Viaturas Blindadas de Combate Obuseiro Autopropulsado (VBC OAP) M109 A5 foram recebidas pela Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) e farão parte do acervo de Material de Emprego Militar do Curso de Artilharia.

Os blindados têm origem norte-americana e, no Brasil, representam a modernização da Artilharia, etapa iniciada em 2018. “A chegada desse material é muito emblemática, pois sanará uma defasagem tecnológica e fará justiça à grandiosa academia e seu Corpo de Cadetes”, afirmou o Major Flávio Henrique, Comandante do Curso de Artilharia.

O recebimento das novas viaturas, com honras militares, contou com a participação dos herdeiros de Marechal Emílio Mallet, Patrono da Arma de Artilharia. Uma solenidade marcou a entrada dos obuseiros pelo portão monumental e sua chegada oficial ao Curso de Artilharia.

 

Embora tenham sido projetadas em meados da década de 1980, as viaturas foram totalmente repotencializadas no Parque Regional de Manutenção da 5ª Região Militar, referência nacional no trato com blindados. As novas viaturas possuem um tubo de 155mm, com 39 calibres, o que permite o uso de uma vasta gama de munições convencionais, especiais ou inteligentes e alcance de até 30 km de distância, com precisão. Maior alcance também prossibilitará ao Cadete estudar, planejar e treinar em melhores condições o apoio de fogo em áreas urbanas/humanizadas, característica do ambiente operacional moderno.

Outro diferencial das VBC OAP M 109 A5 é que estão configuradas para receber a instalação do kit Sistema Gênesis. Trata-se de um computador de direção de tiro e sistema avançado de comunicação, o que não implica em abandonar as técnicas de cálculo convencionais, mas sim aumentar a capacidade de sobrevivência da Artilharia no campo de batalha, frente novas ameaças.

 

A tecnologia observada com um novo reparo, dotado de carregamento semiautomático, representa uma redução de até 60% no tempo necessário para a preparação do tiro. “O carro conta, ainda, com modernos sistemas de sobrevivência em ambiente químico, biológico, radiológico e nuclear e com melhorias na parte mecânica, como motor mais potente e trens de rolamento mais modernos”, pontuou o Major Flávio Henrique.

Além das VBC OAP M 109 A5, o Curso de Artilharia também recebeu uma Viatura Blindada de Remuniciamento, a M992A2, com capacidade para transportar 95 munições adicionais. Atualmente, o curso possui uma Bateria de Obuses VBC OAP M 108, de 105mm, cujo alcance máximo é de 11,3 km e se encontra em fase final de seu ciclo de vida.

“O recebimento desse material revive em nós o espírito de artilheiro. Um orgulho solidificado no passado, com base nas mais antigas e caras tradições, mas focado no futuro, alimentado pela paixão que sentimos por nossa arma e pelo desejo de evoluir frente aos novos desafios”, finaliza o Comandante do Curso de Artilharia.

 

 Fotos: Academia Militar das Agulhas Negras


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


TOA

TOA

Última atualização 07 AGO, 17:00

MAIS LIDAS

Doutrina Militar