COBERTURA ESPECIAL - Doutrina Militar - Terrestre

05 de Dezembro, 2019 - 11:05 ( Brasília )

Cerimônia de declaração de aspirantes a oficial da Turma "70 Anos da Vitória da FEB"



No dia 30 de novembro, na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), foi realizada a cerimônia de declaração de aspirantes a oficial, dos Cadetes da Turma “70 Anos da Vitória da Força Expedicionária Brasileira”. A solenidade ocorreu no Pátio Tenente Moura, no interior da Academia, com a presença dos familiares e convidados dos cadetes e de autoridades civis e militares.

Este ano, 414 cadetes que concluíram o 4º Ano da AMAN foram declarados Aspirantes a Oficial:

- 143 de Infantaria;
- 64 de Cavalaria;
- 62 de Artilharia;
- 41 de Engenharia;
- 48  de Intendência;
- 38 de Comunicações, e,
- 18 de Material Bélico.

Participaram da solenidade, também, 11 Cadetes de Nações Amigas, sendo 2 de Angola, 1 da Guiana, 1 de Honduras, 5 da Namíbia e 2 do Paraguai.

A turma é constituída por cadetes oriundos de todas as Regiões do Brasil e de algumas Nações Amigas. Os cadetes da Região Sudeste representam 61,4% da Turma; os da Região Sul,18,7%; os da Região Centro-Oeste, 3,8%; os da Região Nordeste, 10,8%; e os da Região Norte, 5,3%.

No dia anterior à cerimônia, ocorreu a solenidade de colação de grau, na qual os Aspirantes receberam o diploma de Bacharel em Ciências Militares. Aqueles que se destacaram pelo mérito intelectual receberam prêmios ofertados por diversas instituições.

Já no dia 30, foi realizada uma primeira formatura no início da manhã. Naquela oportunidade, os cadetes, trajando pela última vez o uniforme histórico, restituíram seus espadins à AMAN, após bradarem com grande entusiasmo e vibração: “Para que novos cadetes o empunhem e com a convicção de tê-lo dignificado, restituo  o Sabre de Caxias, símbolo da honra militar!”. Nessa mesma formatura, foi realizada a passagem do Estandarte do Corpo de Cadetes ao Cadete Lucca Torres Rodrigues de Sousa, do Curso de Cavalaria, considerado um dos destaques do atual 3º Ano.

Na sequência, uma segunda cerimônia militar foi realizada no Pátio Tenente Moura, para a entrega das espadas aos aspirantes a oficial. Durante essa formatura, deu entrada solenemente no pátio a espada do Duque de Caxias. Essa espada foi doada pelo povo brasileiro ao Duque de Caxias, após seu regresso vitorioso da Campanha da Tríplice Aliança, materializando a gratidão ao destacado líder militar, que nunca hesitou em atender ao chamado da Pátria nos graves momentos da vida nacional, pacificando ânimos exaltados nas lutas internas e liderando as forças imperiais e aliadas em guerras externas.

Em posição de destaque, o primeiro colocado geral da turma, Aspirante a Oficial Richard Yuri de Souza Ribas, 23 anos, natural de Jacareí (SP), recebeu a espada de oficial das mãos do General de Exército Edson Leal Pujol, Comandante do Exército, e a Medalha Marechal Hermes, Aplicação e Estudo, das mãos do Presidente da República Federativa do Brasil, Jair Messias Bolsonaro.

Logo após, os seis Oficiais-Generais do Exército, na ativa, de maior precedência hierárquica, presentes na cerimônia, entregaram as espadas aos aspirantes a oficial, que se classificaram em primeiro lugar em suas respectivas Armas, Quadro e Serviço, bem como a Medalha Marechal Hermes, Aplicação e Estudo, a que fizeram jus. Em seguida, as madrinhas e os padrinhos entregaram as espadas aos demais aspirantes.




 

Íntegra da solenidade da AMAN.

 

Classificaram-se em primeiro lugar no Curso de Infantaria, o Aspirante a Oficial Richard Yuri de Souza Ribas; no Curso de Cavalaria, o Aspirante João Paulo Vargas de Oliveira; no Curso de Artilharia, o Aspirante André Carelli Shervis; no Curso de Engenharia, o Aspirante Vitor de Souza Caetano; no Curso de Intendência, o Aspirante Davi Pinto Assunção; no Curso de Comunicações, o Aspirante Jônatas Mateus Dias e Silva; e no Curso de Material Bélico, o Aspirante Lucas Oliveira Sanfelice.

Finalizando a formatura, os aspirantes fizeram o juramento perante a bandeira do Brasil: “Reafirmo o compromisso  de cumprir rigorosamente as ordens das autoridades a que estiver subordinado, de respeitar meus superiores hierárquicos, tratar com afeição os camaradas e com bondade os subordinados, e dedicar-me inteiramente ao serviço da Pátria, cuja honra, integridade e instituições, defenderei com o sacrifício da própria vida”.

Fonte: AMAN


Outras coberturas especiais


Dossiê EMBRAER

Dossiê EMBRAER

Última atualização 14 AGO, 15:00

MAIS LIDAS

Doutrina Militar

5