COBERTURA ESPECIAL - Especial DitaBranda - Geopolítica

20 de Dezembro, 2021 - 21:40 ( Brasília )

Argentina - 100, 500, 600..697 Presos Militares e Policiais Mortos !


Nota DefesaNet
 
Sim leitores. Foram 697 militares e policiais falecidos em prisões na Argentina. Considerados genocidas são na verdade Presos Políticos de uma Guerra Interna, que tem sido reescrita a cada governo que assume a Casa Rosada.

A Farsa dos 30.000 esquerdistas desaparecidos e os conceitos usados contra os militares e policiais é um escândalo. Mesmo aqueles que defenderam quartéis e delegacias dos ataques dos grupos revolucionários, Montoneros e ERP, são acusados de genocídio.    

O último artigo, que publicamos sobre o assunto, em 19MAIO2019, o número óbitos era de 504.
 
Argentina – 100, 499, 500..504 Presos Políticos Mortos !

Continua o triste Tango Argentino.

O Editor

Unión de Promociones

Buenos Aires, 13 Dezembro 2021

Caros camaradas e amigos
 
Após a verificação e homologação das informações que continuam a ser recebidas, a Unión de Promociones expressa o seu mais profundo pesar, confirmando retroativamente o falecimento, a 26 de outubro do corrente ano , do Coronel (R) Jorge Osvaldo GAETANI (Engenheiros - Promoção 106 - CMN), 68 anos.
 
Existem agora 697 falecidos, pertencentes a todas as forças armadas, forças de segurança, forças policiais, prisões e forças civis; no quadro deste processo de perseguição, vingança e extermínio, onde CONTINUAM A REPETIR de forma sistemática as inúmeras irregularidades jurídicas, implementadas no âmbito de uma justiça prevaricadora.
 
Períodos em que ocorreram 697 mortes em prisões de militares e agentes policiais
 
      * Mortes de 10DEZ2083  /  25MAIO2003 : 26
      * Mortes de 25MAIO2003 / 10DEZ2007 :   56
      * Mortes de 10DEZ2007 / 10DEZ2015 :   285
      * Mortes de 10DEZ2015 / 10DEZ2019 :   209
      * Falecidos desde 10DEZ2019:                121
 
Solicitamos a todos os integrantes das Forças Armadas, Forças de Segurança, Forças Policiais e Forças Penitenciárias, diversas ONGs e Instituições, familiares, amigos e parentes em geral, que continuem se unindo em apoio a todos aqueles que devem enfrentar esta situação injusta, para afirmar, fortalecer e aumentar a reivindicação de reivindicações justas pelo acesso a uma justiça verdadeiramente independente, imparcial e objetiva, por meio do respeito irrestrito à Constituição Nacional. A continuação da árdua luta em seu apoio, pela plena recuperação do Estado de Direito e pela reparação do respeito e da credibilidade das Instituições da República, assim o exige.

Expressamos nossas mais sinceras condolências a todos os seus familiares, colegas de classe, camaradas e amigos, pedindo ao Senhor que lhes conceda pronta e cristã resignação.
 
Coronel (R) Guillermo César Viola
Exército Argentino

Unión de Promociones


Acesse a página no FaceBook da Unión de Promociones Link


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Intel

Intel

Última atualização 24 MAI, 18:30

MAIS LIDAS

Especial DitaBranda