04 de Dezembro, 2020 - 11:11 ( Brasília )

Defesa

Fernando Azevedo participa da Conferência dos Ministros da Defesa das Américas


Mariana Alvarenga

  Nesta quinta-feira (3), o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo, participou da Conferência dos Ministros da Defesa das Américas (CMDA). Trata-se de reunião política multilateral internacional, integrada e dirigida pelos Ministérios de Defesa do Continente Americano. Devido a pandemia da COVID-19, a reunião foi realizada virtualmente.

Esse é o 14° encontro, que ocorre a cada dois anos. Este ano contou com a participação de 23 ministros de defesa ou segurança dos 34 países membros. O evento foi sediado pelo Chile, com a presença de dois países convidados como observadores: Portugal e Espanha. Iniciada em 1995, a CMDA visa a troca de experiências nos campos da Defesa e segurança para contribuir com o desenvolvimento dos Estados membros.

"Essa conferência é enriquecida com compartilhamento de ensinamentos que fortalecem a confiança mútua e estreitam os laços de amizade entre nossas Forças Armadas e nossas nações", disse Fernando Azevedo, na ocasião. Ele também abordou o empenho da Marinha, Exército e Aeronáutica na Operação Covid-19, que ajuda a conter os efeitos do coronavírus, além das outras operações em atividade, no momento. "O ambiente de paz e estabilidade que existe no nosso hemisfério é resultado de muito trabalho. O ambiente pacífico é a maior entrega que podemos e devemos fazer", concluiu.

O Brasil sediará a CMDA do próximo biênio, 2021 e 2022. O evento tem previsão para ocorrer em setembro de 2022, em Brasília. Nesse período, o Secretário Geral designado para o CMDA foi o Chefe de Assuntos Estratégicos do Ministério da Defesa, General César Augusto Nardi de Souza, e o Secretário Executivo será o Subchefe de Organismos Internacionais da Pasta, o Contra-almirante Carlos Augusto Chaves Leal Silva.

O Ministro Azevedo agradeceu ao Ministério da Defesa do Chile pela condução e presidência da 14ª CMDA e deu boas vindas. “Relembro que em 2000, realizou-se em Manaus a 4ª CMDA. Na ocasião, o Brasil passou a presidência para o Chile. Hoje, exatamente 20 anos depois, o Brasil recebe de volta, do Chile, o compromisso de ser o país sede da próxima conferência”, recordou. Ao término da reunião, a Bolívia foi escolhida como sede da Conferência de 2023-2024. 

 


ÚLTIMAS

Defesa

MAIS LIDAS