COBERTURA ESPECIAL - Cyberwar - Segurança

09 de Setembro, 2020 - 10:10 ( Brasília )

Mind The Sec São Paulo reúne especialistas e empresários para debater Segurança da Informação em evento gratuito e 100% digital

Em seu novo formato, maior conferência de cibersegurança corporativa da América Latina funcionará como plataforma digital, com ingresso que viabiliza acesso aos conteúdos por um ano

Não é novidade que o setor de tecnologia vem passando por uma explosão de demanda como consequência direta da pandemia do novo coronavírus - além da transformação digital instantânea que ela provoca.

E um mercado que já cresce há anos em ritmo intenso ganhou ainda mais importância: a área de cyber security/segurança da informação. Diante do momento desafiador que o mundo inteiro enfrenta, e com o objetivo de atingir o maior número de pessoas possível e promover debates relevantes e enriquecedores ao país, o Mind The Sec São Paulo 2020, maior e mais qualificado evento de Segurança da Informação da América Latina, será realizado de 14 a 18 de setembro, de forma gratuita, pela primeira vez em sua história.

Serão três dias de conteúdo e dois dias focados inteiramente em networking e geração de negócios, além de um ano de assinatura na plataforma, com acesso completo aos conteúdos produzidos durante e após o evento.

Em sua 6ª edição histórica, 100% digital e interativa, a conferência irá apresentar stands virtuais, promover reuniões 1:1 e de negócios entre os participantes, oferecer diretório de empresas e profissionais e disponibilizar conteúdos permanentes e atualizados semanalmente.

O evento também irá receber os maiores especialistas em cibersegurança do mundo, chefes de segurança da informação das maiores empresas brasileiras e representantes do poder público para debates sobre as tendências da indústria e os desafios e impactos causados pela pandemia do novo coronavírus no setor, além das vulnerabilidades do Brasil no cenário mundial.

“Em mais de 20 anos de profissão, não me lembro de um acontecimento que tenha causado tamanho disparo nos números associados ao cibercrime. E, considerando a aceleração na digitalização das empresas disparada pela pandemia, essa é a sua ponta do iceberg. Não podemos esquecer que a transformação digital também chega também para o crime", ressalta Anderson Ramos, idealizador do Mind The Sec e CEO da Flipside, organizadora do evento.

“Controlar os riscos de um processo de digitalização acelerado, e às vezes conturbado, passou a ser, mais do que nunca, um diferencial competitivo, especialmente com a nova Lei Geral de Proteção de Dados como um divisor de águas em termos de responsabilidades para empresas que buscam um futuro dos negócios 100% baseado em dados”, pontua.

A conferência, que deve receber 5.000 participantes ao longo dos cinco dias, terá em seu cronograma oito keynotes, mais de 60 palestrantes, 80 painelistas e 135 atividades de conteúdo e networking. Entre os principais temas a serem debatidos pelos especialistas estarão LGPD, segurança IoT em equipamentos médicos, Open Banking e PIX, fraudes eletrônicas, tecnologias de nuvem, Bug Bounty, transformação digital e projetos estratégicos presentes nas agendas dos CISOs em 2020.

“Temos participantes inscritos de mais de 15 países, e o volume de inscrições vindas de Portugal e da África nos impressionou, pois leva o evento em direção à internacionalização. Teremos muitos keynotes renomados do universo corporativo da segurança reunidos num único evento”, destaca Ramos.

Um dos keynotes da programação será Mikko Hypponen, Chief Research Officer na F-Secure e expert global em segurança. As pesquisas de Hypponen são publicadas em veículos de imprensa como o The New York Times, Wired e Scientific American, além de lhe render frequentes aparições em TVs internacionais e palestras nas universidades de Stanford, Oxford e Cambridge.

O executivo combateu os maiores surtos de vírus na internet, incluindo Loveletter, Blaster, Conficker e Stuxnet, e está entre as 50 pessoas mais importantes na web de acordo com a PC World Magazine. Bruce Schneier, criptógrafo estadunidense e um dos mais aclamados especialistas em cyber security do mundo, chamado de “guru da segurança” pelo The Economist, também será um dos keynotes.

Autor de mais de uma dúzia de livros - incluindo o mais recente, Click Here to Kill Everybody - assim como centenas de artigos, ensaios e trabalhos acadêmicos, Schneier também escreve para seu influente boletim informativo "Crypto-Gram" e seu blog "Schneier on Security", lidos por mais de 250.000 pessoas.

O tecnólogo também é professor de políticas públicas na Harvard Kennedy School e fundador e chefe de tecnologia da BT Counterpane. Outro destaque do evento será Anton Chuvakin, Head de Estratégia de Soluções de Segurança do Google, que também já atuou como vice-presidente de pesquisa e analista destacado na Gartner para Profissionais Técnicos (GTP), na equipe de estratégias de segurança e gerenciamento de riscos. Especialista em gerenciamento de logs, conformidade com SIEM e PCI DSS, Chuvakin também é autor de diversos livros de segurança, como "Security Warrior" e "Logging and Log Management: The Authoritative Guide to Understanding the Concepts Surrounding Logging and Log Management".

Juntam-se ao time de especialistas mundiais Lance Spitzner, diretor na SANS Institute, com mais de 20 anos de experiência em pesquisa de ameaça cibernética, arquitetura de segurança, conscientização e treinamento; Nelson Novaes, Pesquisador Associado do MIT e CTO na C6 Bank, com larga experiência na indústria da internet, desenvolvimento de produtos, segurança da internet e pesquisa; e o Tenente Bill Hagestad II, Oficial Internacional e Engenheiro de Segurança da Informação Independente, autor de diversos livros com base nas atividades cibernéticas da China e sua experiência de campo por lá.

Hoje ele fornece análises de ciber inteligência para organizações comerciais internacionais, defesa, inteligência (OGA) e Entidades de Força Policial. Executivos de empresas como Mercado Livre, Braskem, Centauro, CIELO, CISO Latam, Petrobras e Gerdau, entre outras gigantes internacionais e nacionais, também participarão da conferência para discutir assuntos gerenciais, especializados e disruptivos - exclusivos e inéditos.

Maior conferência de Segurança da Informação como plataforma de streaming

Mantendo como prioridade o conteúdo qualificado, a geração de negócios e o networking, o Mind The Sec São Paulo 2020 trará novidades em uma edição inovadora. O evento, antes presencial, agora irá funcionar como uma plataforma de streaming para profissionais do setor de Segurança da Informação.

O ingresso à ferramenta será válido por um ano, e qualquer pessoa poderá assinar a plataforma para ter acesso aos conteúdos - em qualquer período, pelos próximos meses. O objetivo, além de facilitar a interação entre profissionais do setor, é propagar conteúdos e manter o debate, promovendo o diálogo entre a indústria.

“É como se o Napster tivesse chegado ao mercado de eventos. Não vemos mais sentido na venda de inscrições ou patrocínios, nos adaptamos rapidamente a um modelo de assinaturas e publicidade. Continuaremos fazendo eventos presenciais, mas com o objetivo de complementar nossa visão de plataforma digital, que passa a ser predominante daqui para frente”, finaliza Ramos.


VEJA MAIS