COBERTURA ESPECIAL - Crise - Geopolítica

18 de Maio, 2021 - 08:08 ( Brasília )

Comandante da Força Aérea de Israel fala sobre conflito com Hamas em webinar promovido pela Universidade de Haifa

Coronel Cobi Regev fala sobre a defesa de Israel e a valorização da vida

A Universidade de Haifa, em parceria com a Stand With Us e BEith Halochem , promoveu nesta segunda-feira (17) um webinar inédito conduzido pelo cientista político, Andre Lajszt, que entrevistou o Coronel Cobi Regev, da Força Aérea de Israel, sobre o cenário do país perante o conflito com os extremistas do Hamas.

No 8º dia sob ataque, Cobi Regev ressalta os cuidados do exército de Israel para proteger a população que está sendo alvo de ataque, como Tel Aviv, por exemplo. Segundo o coronel, mais de 2.000 mísseis foram lançados contra o país e graças a tecnologia Iron Dome, foi possível interceptar a grande maioria.

Outra preparação citada por Cobi Regev foi a desenvolvida pelo IDF, Israel Denfense Force, que também atua no bloqueio de mísseis e trabalhou estrategicamente na destruição de um caminho subterrâneo, atingindo o principal centro de força do Hamas, que também era usado para realizar disparos.

Recentemente, a Universidade de Haifa passou a liderar a Academia de Defesa de Israel em um movimento que engloba os três colégios militares sob um mesmo teto pela primeira vez, e estes colégios formam a espinha dorsal dos programas de treino de elite do Israel Defense Forces (IDF).

O coronel destaca em sua fala que tais preparações e mecanismos de defesa de Israel são simplesmente a tentativa de defender seu povo e sua terra, e que o exército do país tenta ao máximo preservar a vida de todos, diferente do que é divulgado pela imprensa mundial.

Cobi Regev explica que quando há um ataque de Israel para eliminar alguma base militar do grupo terrorista Hamas, eles avisam para que o local seja evacuado e preservar vidas. Porém, o Hamas faz questão de deixar seus civis nessas zonas de extremo perigo e, dessa forma, colocar Israel como “vilão” perante o mundo.

“Um de nossos princípios é honrar vidas. Fazemos todos os esforços entre defender nossos cidadãos e conseguir neutralizar os ataques incessantes do Hamas. O mundo tem que saber que estamos sob ataque e que temos o direito (e o dever) de defender nossa terra e nossos cidadãos”, afirma o comandante.


VEJA MAIS