COBERTURA ESPECIAL - Cuidando da Nossa Gente - Naval

22 de Fevereiro, 2022 - 09:30 ( Brasília )

Marinha permanece com ações de apoio em Petrópolis


A Marinha do Brasil (MB) realizou ontem (20), em apoio ao Comando Conjunto Leste, diversas ações na cidade de Petrópolis, com a utilização de cerca de 370 militares, 60 viaturas e uma aeronave UH15. Pela manhã, foi feito o transporte aéreo de um gerador para o Morro do Morin, que estava sem fornecimento de energia e onde ficam instaladas as torres de rádio, televisão e celular.

Em outro ponto da cidade, na Paróquia Santo Antônio, no Alto da Serra, militares da Marinha distribuíram medicamentos para atender 200 pessoas que estão abrigadas no local. O Secretário de Defesa Civil de Petrópolis, Tenente-Coronel Gil Correia Kempers Vieira, destacou a importância do apoio da MB no transporte aéreo de equipes e de equipamentos para as localidades com acesso mais difícil.

É muito importante porque passamos a ter uma visão do todo. Quando estamos em campo podemos observar a ocorrência in loco e passamos a ter uma outra dimensão para fazermos uma avaliação melhor do cenário, a instabilidade do solo em algumas localidades e, a partir dessa observação aérea, redirecionarmos as equipes”.

Aeronave UH-15 transportou gerador para região atingida em Petrópolis

O Hospital de Campanha (HCamp) da Marinha, montado no SESI Petrópolis, realizou ontem, somente até o início da tarde, 120 atendimentos médicos. Nele, são disponibilizados atendimentos odontológicos, de cirurgia geral de baixa complexidade, ortopedia, clínica médica e pediatria.

O Diretor da Unidade Médica Expedicionária da Marinha, Capitão de Fragata Médico Carlos Gustavo Drummond, ressaltou que os atendimentos no HCamp variam dos mais simples aos casos mais complexos e graves.

Hoje, por exemplo, fizemos um atendimento médico a uma idosa que teve uma parada cardiorrespiratória, mas felizmente conseguimos reverter o quadro e ela saiu estável do hospital na nossa UTI móvel”.

Também foram deslocados para a cidade dois Capelães Navais da MB, um padre e um pastor, a fim de celebrar cultos ecumênicos, na tentativa de amenizar o sofrimento dos petropolitanos.

O Primeiro-Tenente Capelão Naval Bento Oliveira, que é padre, afirmou que a proposta é apoiar as famílias que se encontram em desalento. “Muitos perderam familiares e bens e o conforto espiritual é muito importante para estender a mão a população que está sofrendo neste momento”.

Proposta realçada também pelo Capitão-Tenente Capelão Naval Williams Soares, que é pastor. “Estamos aqui para prestar assistência espiritual e religiosa ao pessoal atingido por esta tragédia. Viemos trazer um pouco de conforto e alento”.

Militares da Marinha durante distribuição de doações, em Petrópolis

VEJA MAIS