COBERTURA ESPECIAL - Expansão Chinesa - Geopolítica

02 de Setembro, 2020 - 20:00 ( Brasília )

US DOD - China Military Power 2020

Análise do poder Militar da China



TODD LOPEZ
DOD NEWS


Nos próximos 10 anos, espera-se que a China duplique o número de ogivas nucleares que possui, ao mesmo tempo em que embarca em um esforço para expandir as formas de implantar sua capacidade nuclear, disse o subsecretário de Defesa para a China, Chad L. Sbragia, no American Enterprise Institute (AEI).
 

Nota DefesaNet

O Military and Security Developments Involving the People's Republic of China — 2020 incorpora uma relevante análise histórica de um período de 20 anos.

Material que gerará várias matérias.

O Editor



Ele discutiu as conclusões do relatório recém-lançado do US Department of Defense, "Desenvolvimentos Militares e de Segurança Envolvendo a República Popular da China - 2020." (Military and Security Developments Involving the People's Republic of China — 2020) Documento na íntegra via Scribd abaixo nesta página.

"O relatório afirma que existem atualmente cerca de 200 ogivas estocadas, e é projetado para pelo menos dobrar de tamanho na próxima década, à medida que a China expande e moderniza suas forças nucleares", disse Sbragia.

Mas igualmente importante é como a China seria capaz de lançar essas ogivas. Pretende desenvolver uma "tríade nuclear", semelhante à que os EUA têm e atualmente trabalha para modernizar.

"O relatório [também] observa que a China está expandindo, modernizando e diversificando suas forças nucleares", disse Sbragia. "Apenas olhar para o número de ogivas por si só não é tudo, ou não dá uma compreensão holística de onde os chineses estão ou para onde querem ir."

Uma tríade nuclear, tal como existe nos EUA, permite lançar mísseis com base em terra (ICBM), lançados desde submarinos (SLBM) e lançados desde o ar com bombardeiros.

Na próxima década, disse Sbragia, a China planeja expandir sua frota de submarinos balísticos e colocar em campo mísseis balísticos lançados desde o mar com maior alcance e maior capacidade. Ela também planeja concluir o desenvolvimento de seus mísseis balísticos lançados desde o ar com  capacidade nuclear, juntamente com bombardeiros para lançá-los. No terreno, disse ele, a China planeja colocar ICBMs móveis adicionais e também possivelmente expandir sua capacidade de ICBM baseado em silo.

"Como foi observado por outros, e então como afirma o relatório ... eles estão obviamente buscando o conjunto completo de capacidades ... para incluir a construção de infraestrutura para uma capacidade mais moderna, capaz e maior neste área", disse Sbragia.

Sbragia disse que o relatório também conclui que, além de seus investimentos em capacidade nuclear, a China pretende transformar o Exército de Libertação do Povo em um "exército de classe mundial" por volta de 2050.

"Embora a China não tenha definido exatamente o que significa 'militar de classe mundial', é provável que a China procure construir um exército que seja igual ou, em alguns casos, superior aos militares dos EUA ou aos militares de qualquer outra grande potência que a China percebe como uma ameaça potencial ", disse Sbragia.

Um aspecto desse avanço em direção a um exército de classe mundial, disse ele, é a projeção de poder. Os chineses querem que seus militares possam operar em qualquer lugar do globo. Um passo nessa direção é o estabelecimento de uma rede logística mais robusta no exterior.

De acordo com o relatório, a China "muito provavelmente já está considerando e planejando" o estabelecimento de instalações de logística militar fora da China que possam apoiar forças navais, aéreas e terrestres.

Alguns locais que eles podem estar considerando agora incluem Mianmar, Tailândia, Cingapura, Indonésia, Paquistão, Sri Lanka, Emirados Árabes Unidos, Quênia, Seychelles, Tanzânia, Angola e Tadjiquistão. A China já possui uma instalação militar no Djibouti.

"Os chineses têm ... uma aspiração ao status de grande potência em praticamente todas as medidas de poder nacional abrangente ou composto que você possa medir", disse Sbragia. "Para conseguir isso, significa que eles têm que ter ... convergência global na escala mais ampla possível. Para o PLA, isso significa que eles têm a intenção de sair. Acho que esse é certamente um dos aspectos do que" militar de classe mundial "significa ... a capacidade de exercer influência à distância, no momento e no local de sua escolha. Eles certamente aspiram a isso."




Military and Security Devel... by nelson during


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Prosub

Prosub

Última atualização 24 OUT, 19:53

MAIS LIDAS

Expansão Chinesa