COBERTURA ESPECIAL - Brasil - EUA - Terrestre

17 de Março, 2022 - 11:00 ( Brasília )

Batalhão realiza preparação para exercício conjunto com tropa do exército dos EUA


O 5º Batalhão de Infantaria Leve (5º BIL) realiza, desde o dia 12 de março, o exercício de adestramento Aratu V. A atividade, que se estenderá até o dia 20 de março, é realizada na área do Campo de Instrução General Moacyr Araújo Lopes (CIGMAL), da Escola de Sargentos das Armas (ESA), em Três Corações (MG), e nos municípios de São Bento Abade (MG) e de Luminárias (MG).

Conduzida sob a orientação do Comando de Operações Terrestres (COTER) e da 12ª Brigada de Infantaria Leve (Aeromóvel), a preparação tem por finalidade aprimorar técnicas, táticas e procedimentos da Companhia CORE, que participará do exercício internacional combinado CORE 22 (com tropas do Exército do EUA) no Joint Readiness Training Center (JRTC), um centro de treinamento e preparação conjunta com sede em Fort Polk, Lousiana (EUA).

O Exercício Aratu V está focado nas ações dos pelotões e grupos de combate, desde o planejamento e emissão de ordens até a tomada de decisão, frente a situações fortuitas.

 

No período, estão sendo executadas, em sistema de rodízio, ações típicas das tropas aeromóveis, tais como: assalto aeromóvel, infiltração, patrulha de longo alcance, reconhecimento, ataque e defesa de localidade, evacuação de feridos, entre outras.

Na fase final, será executado o exercício de tiro real de fração, de alta complexidade, visando verificar a efetividade das frações no cumprimento de uma missão de combate, com o uso de munição real em ambiente controlado. Todo rodízio de ações conta com o olhar atento dos observadores e controladores dos Centros de Adestramento Sul e Leste (CA-SUL e CA-LESTE), que verificam todos os procedimentos operacionais realizados pela tropa.

 

O uso de equipamentos com tecnologia de ponta, como o dispositivo de simulação de engajamento tático, que possui georreferenciamento, permite o acompanhamento em tempo real das ações e a elaboração de estatísticas acerca do desempenho da tropa adestrada.

Os diversos sensores acoplados no equipamento individual e no armamento dos militares da força adestrada, bem como da tropa que simula uma força oponente, conferem maior realismo à atividade, uma vez que os disparos realizados emitem um feixe de laser capaz de produzir baixas ou ferimentos, caso estejam no alcance de utilização do armamento considerado e na pontaria correta.

 

CORE

A Companhia CORE, um acrônimo da expressão “Combined Operation and Rotation Exercises”, é composta por militares do 5º e do 6º Batalhão de Infantaria Leve, do 20º Grupo de Artilharia de Campanha (20º GAC), da 12ª Companhia de Engenharia de Combate Leve (12ª Cia E Cmb L), do 1º Esquadrão de Cavalaria Leve (1º Esqd C L) e da 12ª Companhia de Comunicações Leve (12ª Cia Com L). Participam do exercício, ainda, o 1º Batalhão de Aviação do Exército (1º BAvEx), o 22º Batalhão Logístico Leve (22º B Log L) e a Companhia de Comando da 12ª Brigada de Infantaria Leve (Aeromóvel).

Fonte: 5º BIL

VEJA MAIS