02 de Dezembro, 2021 - 08:00 ( Brasília )

Aviação

II COMAR reúne representantes do setor público para discutir gestão da inovação

Workshop do II COMAR e Organizações Militares subordinadas ocorreu entre os dias 22 e 26 de novembro

Tenente Felipe Bueno E Major Oliveira Lima


O Segundo Comando Aéreo Regional (II COMAR), localizado em Recife (PE), realizou entre os dias 22 e 26 de novembro, o 2º Workshop do II COMAR e Organizações Militares (OM) subordinadas. O encontro teve como objetivo dar cumprimento ao processo de governança no âmbito do Comando, padronizar procedimentos e sincronizar todas as atividades inerentes ao planejamento do exercício 2022, bem como trabalhar processos colaborativos de gestão e governança das Organizações envolvidas, com foco na Gestão da Inovação no Setor Público.

Entre os participantes estavam Comandantes das Unidades subordinadas, Chefes de Coordenadorias do II COMAR, representantes dos demais Comandos Aéreos, Comandantes, Chefes e Diretores da Guarnição de Aeronáutica de Recife (GUARNAE-RF) e militares da Força Aérea Brasileira (FAB) atuando nas áreas de Governança e Inovação. Além das atividades presenciais, o evento foi transmitido digitalmente para outras Organizações do Brasil.

O Subcomandante do II COMAR e Coordenador da reunião, Coronel Aviador Pedro Henrique Cavalcanti de Almeida, falou sobre a importância da inovação atualmente no âmbito da Força Aérea. "Desde 2016, a FAB se propôs um dinâmico processo de reestruturação organizacional. Trata-se de uma reengenharia que pretende entregar uma Força Aérea enxuta, ágil, operacional e moderna, para cumprir cada vez melhor sua missão constitucional de defender, controlar e integrar. Inovação é uma ideia-força nesse processo", destacou.

Para tanto, a Organização referência do Comando da Aeronáutica em oito estados da Região Nordeste reuniu também palestrantes das esferas pública e privada para falar sobre o tema. Na terça-feira (23), o Procurador do estado de Pernambuco, Jorge Luiz Nogueira de Abreu, tratou da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e da Lei de Acesso à Informação (LAI).

A LGPD vem justamente para que seja aplicada a governança dos dados públicos, na esteira de um regramento específico que ocorreu na União Europeia, cujo objetivo é proteger dados e fazer uma rede de países que garantam essa proteção de dados. Hoje, sabemos que a interação entre as empresas é muito intensa, negócios são feitos de todas as formas, então, para que houvesse a proteção de dados de cidadãos, vários países do mundo têm uma legislação como essa. Já a LAI é justamente a gestão da transparência pública”, descreveu.

Na quarta-feira (24), o Comando recebeu a apresentação do Professor de Estratégias em Cenários de Mudanças da CESAR School, Marcos Suassuna, que ministrou uma palestra sobre Perspectivas de Estratégias e Inovação em Cenários de Mudança. Já o Presidente do Porto Digital, Pierre Lucena, apresentou conceitos do Open Innovation Lab (OIL). Ainda na quarta, o Cofundador e Sócio-Diretor da TGI Consultoria e Cofundador e Presidente do Instituto da Gestão INTG, Francisco Cunha, falou sobre Análise e Solução de Problemas como Suporte à Inovação, e destacou a importância da liderança no processo.

Por fim, o Presidente do Tribunal de Contas do estado de Pernambuco, Dirceu Rodolfo Melo Júnior, debateu com os militares Gestão da Inovação e Gestão de Risco. “A primeira ideia que temos que ter sobre inovação é que a gente procura por ela fazendo um download do futuro, antecipando-o. Isso é fundamental para que a instituição continue relevante, pois a pior coisa que pode acontecer a ela é se tornar irrelevante perante o público, embotar-se; as Forças Armadas estão muito arraigadas no imaginário das pessoas, mas mesmo assim, uma instituição precisa de relevância. As Forças representam a garantia da soberania, mas nós não estamos em guerra e pensamos que seria bom que jamais tivéssemos em um conflito armado, então, durante esse período de paz, como comunicar ao povo a importância da instituição? A busca pela inovação parte daí”, disse.

O Comandante do II COMAR, Brigadeiro do Ar Cesar Faria Guimarães, falou sobre a importância da governança na administração pública, direcionando ações em busca de soluções tempestivas e inovadoras. "Proporcionamos esse encontro a fim de enriquecer os debates, fomentar a discussão de alto nível e reforçar a mentalidade de inovação. O Comandante da Aeronáutica, ao tratar do tema em sua Diretriz de Comando, afirma que 'a inovação conta com fases metodológicas relativamente claras e sucessivas'. Ou seja, muito além de uma ideia ou de um conjunto delas, estamos a falar de algo que requer estudo, método e gestão”, defendeu o Brigadeiro Cesar.

O Workshop foi realizado observando todos os protocolos de segurança de enfrentamento à pandemia pelo novo coronavírus, conforme Plano de Contingência do Comando da Aeronáutica para a COVID-19 (PCA 30-106/2021).

Fotos: Cabo Alexandrino / II COMAR e Soldado Samuel / SERIPA II.