17 de Agosto, 2021 - 10:30 ( Brasília )

Aviação

VII COMAR sedia Reunião de Coordenação de Operações Aeroespaciais

A reunião teve por objetivo identificar as capacidades e os óbices das operações de Transporte Aerologístico

O Comando Aéreo Amazônico (VII COMAR) sediou, no dia 11 de agosto, a Reunião de Coordenação de Operações Aeroespaciais sobre Transporte Aerologístico (RECOA-TAL 2021), realizada pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). O encontro, sucedido em Manaus (AM), teve por objetivo ampliar o canal de comunicação do COMAE com as Unidades Operacionais e identificar os principais problemas e dificuldades enfrentados na condução das atividades, com enfoque nas ações de Transporte Aerologístico (TAL). 

O evento contou com a presença do Comandante de Operações Aeroespaciais e Comandante de Preparo, Tenente-Brigadeiro do Ar Sérgio Roberto de Almeida; do Comandante do VII COMAR, Brigadeiro do Ar Luiz Guilherme da Silva Magarão; além de comandantes e representantes de todas as Alas e do Centro de Transporte Logístico da Aeronáutica (CTLA). 

Durante a abertura do evento, o Brigadeiro Magarão apresentou dados da Operação COVID-19 e agradeceu pela oportunidade de sediar um evento de tal importância. “É um grande privilégio receber a comitiva do COMAE e sediar esse evento. Para a região amazônica, as missões realizadas pela Aviação de Transporte são ainda mais essenciais, dadas as características da logística na região. E ver o estágio de padronização e doutrina que a Aviação alcançou nos últimos anos, nos deixa seguros de que o apoio à região será prestado com a melhor qualidade possível“, disse o oficial-general. 

Durante o encontro, foram apresentadas as características das operações de TAL nas diversas localidades operadas pela Força Aérea com os obstáculos que os recursos humanos e os materiais apresentam para o emprego de cada aeronave. 

No encerramento, o Tenente-Brigadeiro Almeida elogiou o empenho dos participantes e os resultados obtidos. “Ressalto que a Aviação de Transporte está muito bem estruturada e tem elevada importância para o cumprimento da missão da Força Aérea Brasileira. Destaco que a doutrina é bem consistente e que o aprimoramento constante dos processos permite alcançar o estado final desejado: uma Força Aérea moderna e eficiente“, concluiu o Comandante do COMAE. 

Fotos: Cabo A. Pardo (VII COMAR)