15 de Junho, 2021 - 08:30 ( Brasília )

Aviação

Esquadrão Netuno localiza embarcação encalhada no norte do País

Ação ocorreu durante treinamento de Busca e Salvamento de tripulantes na região

Tenente Alencar

O Esquadrão Netuno (3°/7º GAV), sediado na Ala 9, em Belém (PA), decolou, no dia 9, com a aeronave P-95 Bandeirulha para cumprir missão de treinamento de busca sobre o mar. A missão consistia na formação de um piloto e um observador SAR (sigla em inglês para Busca e Salvamento) e transcorria de forma cotidiana, com a simulação de embarcações desaparecidas no mar. 

Entretanto, ao visualizar o Navio Patrulha Guanabara da Marinha do Brasil, a tripulação realizou contato e indagou sobre a necessidade de algum apoio por parte da aeronave. Na ocasião, a Marinha informou que existia uma embarcação encalhada em um banco de areia na foz do Rio Tocantins, região ao norte da cidade de Belém. Após receber as coordenadas da área do possível sinistro, os pilotos deixaram a área de treinamento e engajaram para a busca real à embarcação.

Ao chegar à região, os observadores identificaram o banco de areia e direcionaram os pilotos para a localidade. As técnicas e perícias, que antes eram aperfeiçoadas em treinamento, passaram a ser empregadas de forma real. As informações foram repassadas ao Navio Patrulha, que se direcionou para a área.



A aeronave do Esquadrão Netuno permaneceu no local, monitorando a embarcação encalhada, averiguando as condições da área e aguardando a Marinha do Brasil, que chegou em seguida para o resgate da embarcação.

O Tenente Aviador João Victor de Paula falou da experiência. “É muito gratificante participar de uma busca real e sair com a sensação de dever cumprido. Essa missão ressalta a importância de todo o treinamento que realizamos dia a dia. Tenho certeza de que a vibração dessa tripulação foi transmitida para todo o Esquadrão e que experiências como essas nos motivam a seguir dando nosso melhor”, declarou.

A missão realizada pelo Esquadrão Netuno abrangeu as ações de Força Aérea de Busca e Salvamento para localização da embarcação encalhada e para identificação e contato com as embarcações nas proximidades. A ocasião também demonstrou a interoperabilidade entre a Marinha do Brasil e a Força Aérea Brasileira, que é corriqueira na Aviação de Patrulha.

A operação conjunta entre as duas Forças proporciona um resultado potencializado pela sinergia no cumprimento da missão. No mês em que é celebrado o Dia da Aviação de Busca e Salvamento, comemorado em 26 de junho, o 3º/7º GAV teve a oportunidade de demonstrar seu adestramento e suas capacidades de emprego.

Fotos: Tenente Alencar / 3º/7º GAV