10 de Dezembro, 2020 - 09:50 ( Brasília )

Aviação

Ala 10 realiza cerimônia de encerramento do Programa de Especialização Operacional

Durante a solenidade foram entregues os Distintivos Operacionais aos 62 formandos

Tenente Cristiane E Tenente-Coronel Santana

A cerimônia de encerramento do Programa de Especialização Operacional (PESOP) 2020 da Turma Asterion ocorreu nesta terça-feira (08/12), na Ala 10, localizada em Parnamirim (RN). O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, presidiu a cerimônia, acompanhado do Comandante da Guarnição de Aeronáutica de Natal (GUARNAE-NT), Brigadeiro do Ar Marcelo Fornasiari Rivero. Também prestigiaram a solenidade o Comandante de Operações Aeroespaciais, Tenente-Brigadeiro do Ar Jeferson Domingues de Freitas; o Comandante-Geral de Apoio da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior; o Diretor-Geral do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial, Tenente-Brigadeiro do Ar Hudson Costa Potiguara; dentre outras autoridades.

Durante o evento, Instrutores e Estagiários que se destacaram no decorrer do ano receberam o prêmio Padrão 2020. Em seguida, ocorreu a entrega dos distintivos operacionais aos formandos. São 16 pilotos de Caça; dez das Asas Rotativas, 26 de Transporte e dez para Inteligência, Vigilância e Reconhecimento (IVR). Por fim, os novos Aviadores da Força Aérea prestaram o juramento do piloto de combate.

O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro Bermudez, ressaltou a importância desta etapa da carreira. “É com grande satisfação que a Força Aérea agora os acolhe para a parte efetiva do Quadro de Aviadores. A emoção que estão sentindo é apenas uma dentre tantas que o futuro os reserva, pois a carreira militar, especialmente na Força Aérea, é pródiga, tem momentos vibrantes, que deixam marcas profundas em cada um de nós que dedica a vida à nossa Instituição e ao nosso País”, discursou.

PESOP 2020

A Ala 10 é responsável pela coordenação e execução do PESOP. O Programa tem por objetivo a qualificação operacional, a fim de que os militares exerçam as funções administrativas e operacionais inerentes aos primeiros postos da carreira. A Especialização Operacional é composta pelo Curso de Tática Aérea, ministrado pelo Grupo de Instrução Tática e Especializada (GITE); pelo Curso de Especialização Operacional e pelo Estágio Funcional, estes realizados no âmbito dos Esquadrões Aéreos da Ala 10.

O Curso de Especialização Operacional é o conjunto de atividades de instruções aéreas e terrestres desenvolvido nos Esquadrões da Ala 10. O Esquadrão Rumba (1°/5° GAV) executa a especialização dos pilotos que realizam o Curso de Transporte e IVR; o Esquadrão Gavião (1º/11° GAV) especializa pilotos na Aviação de Asas Rotativas; e o Esquadrão Joker (2º/5º GAV) especializa pilotos na Aviação de Caça.

A qualificação obtida com a conclusão do Programa de Especialização Operacional é o passo inicial na carreira do Oficial Aviador. Os futuros pilotos de Asas Rotativas, de Caça, de Patrulha, de Transporte e de Reconhecimento seguem para os Esquadrões Aéreos Operacionais do Comando de Preparo (COMPREP), onde terão a oportunidade de fixar e aprimorar conhecimentos, desenvolver aptidões e elevar suas qualificações operacionais.

A Turma Asterion iniciou o Programa de Especialização Operacional em janeiro deste ano. Para o Comandante da GUARNAE-NT, Brigadeiro Rivero, apesar dos desafios do ano, é muito gratificante ver a conclusão do curso. "Hoje a Ala 10 cumpre a sua principal missão que é formar os novos pilotos de combate da Força Aérea Brasileira. Recebemos eles recém-formados da Academia da Força Aérea e aqui transformamos eles em Oficiais, em líderes, combatentes, e homens de bem. Parabéns a todos os novos pilotos de combate da Força Aérea Brasileira", disse.

O Tenente Aviador Richardy Barcellos Almeida segue para o Esquadrão Flecha (3º/3º GAV). Para ele, o ano de 2020 foi bastante atípico, com muitos desafios e superações. “O sentimento é de superação e agradecimento a todos que tornaram possível este momento. Espero, agora, prosseguir para o Esquadrão Aéreo para colocar em prática tudo o que foi aprendido. Estamos ávidos para entrar, efetivamente, na área operacional da Força Aérea e por em prática o juramento do piloto de combate”, disse.

O Tenente Aviador Yuri de Almeida Baptista segue para o Esquadrão Pégaso (5º ETA). Para ele, um sonho foi realizado. “É uma satisfação muito grande, após anos de formação. Vamos começar as nossas carreiras agora e espero poder contribuir com o meu melhor empenho para a Força Aérea”, afirmou.

Ópera do Danilo

Também em homenagem aos novos pilotos, nessa segunda-feira (7), ocorreu uma apresentação da Banda de Música e da Ópera do Danilo. O evento contou com a presença do Comandante da Aeronáutica, dos Comandantes das Organizações Militares da GUARNAE-NT, de Instrutores e Estagiários do PESOP.

A Opera de Danilo narra a saga do Tenente Danilo Marques Moura. Após ter seu P-47 Thunderbolt abatido pela artilharia antiaérea alemã na Itália, o Oficial percorreu uma jornada de 340 quilômetros caminhando durante 30 dias. Passando despercebido pelas Forças do Eixo e contando com a ajuda da população italiana, ele conseguiu chegar à base aliada em Pisa, 19 quilos mais magro do que partira. A história da fuga foi composta e encenada pelos próprios colegas dele, logo após o regresso e relatos das aventuras pelo território inimigo. Até hoje, a aventura é tradicionalmente repetida por militares da Aviação de Caça.

Interceptação

Também nessa segunda-feira (7), a aeronave C-99, operada pelo Grupo de Transporte Especial (GTE), com o Comandante da Aeronáutica e comitiva a bordo, foi interceptada por Aviões de Caça do Esquadrão Joker. A ação foi para marcar a conclusão do PESOP. Pelo rádio, um piloto do 2º/5º GAV deu as boas-vindas ao Tenente-Brigadeiro Bermudez, que respondeu parabenizando a turma pelo término do Curso. Na mensagem, o Oficial-General exaltou, ainda, as 90 mil horas voadas pela aeronave A-29 na FAB. Um dos caças que participaram da escolta, de matrícula 5949, estampa em sua fuselagem um selo comemorativo à marca alcançada. 

Em setembro, pouco antes de ocorrer a cerimônia militar de promoção ao primeiro posto do oficialato, na Guarnição de Aeronáutica de Natal, uma Aeronave VC-99, também operada pelo GTE, foi interceptada. Na ocasião, o então Aspirante Aviador Richardy Barcellos Almeida, primeiro colocado na turma, saudou, com uma mensagem, o Comandante da Aeronáutica e a comitiva. 

Fotos: Soldado Wilham Campos / CECOMSAER e  Tenente Renato / 2º/5º GAV



ÚLTIMAS

Aviação

MAIS LIDAS