06 de Julho, 2020 - 10:50 ( Brasília )

Aviação

Esquadrão Pantera realiza resgate de paciente em navio

H-60L Black Hawk do 5º/8º GAV - Esquadrão Pantera, resgatou paciente com sintomas de malária que estava a bordo de navio estrangeiro na costa brasileira

Tenente Letícia Faria E Major Monteiro


O Esquadrão Pantera (5º/8º GAV), sediado na Ala 4 – Base Aérea de Santa  Maria (RS) resgatou, neste sábado (04), na costa brasileira, um homem que estava a bordo de um navio estrangeiro e com sintomas de malária. O Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), organização da Força Aérea Brasileira (FAB) responsável pela coordenação de missões aéreas, acionou o Esquadrão após o contato do SALVAERO Curitiba.

As informações recebidas pelo Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo (SALVAMAR), sobre o estado de saúde da vítima, eram de que apresentava febre alta desde o dia primeiro de julho e  havia suspeita de malária. O navio, oriundo do Panamá, foi localizado a cerca de 100 km, no litoral do Rio Grande do Sul (RS).

A aeronave H-60L Black Hawk decolou de Santa Maria (RS) para a Ala 3 - Base Aérea de Canoas (RS), onde realizou pouso para embarque da equipe médica que integrou a tripulação e, em seguida, voou até a posição do navio para realizar o resgate. O helicóptero manteve o voo pairado enquanto o homem SAR (do inglês Search And Rescue - Busca e Salvamento) desceu até o convés, realizou os primeiros atendimentos e foi içado com o paciente. Ao final, a vítima foi transportada para o Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre, para receber atendimento médico especializado. Toda a operação durou, aproximadamente, cinco horas.

 

A tripulação do helicóptero, formada por nove militares, sendo dois pilotos, dois homens de resgate, dois mecânicos, um médico e dois enfermeiros, usou trajes especiais para minimizar o risco de qualquer contaminação. 

O Comandante do Esquadrão Pantera, Tenente-Coronel Aviador Fernando Fernandes de Castro comenta que o resgate reforça o sucesso do Sistema de Busca e Salvamento da FAB. "Esta missão demonstra todo o preparo e a competência no emprego dos Meios de Força Aérea. É motivo de satisfação pessoal e profissional para todo Esquadrão Pantera, que neste ano comemora 49 anos de sua criação, atuar para salvar vidas", destacou. 

Um dos pilotos da aeronave, Tenente Aviador Luiz Fernando Silva Alves, falou  sobre o cumprimento da missão. "Ocorreu com sucesso devido à tranquilidade e sinergia dos nossos tripulantes e homens SAR que treinam para estes resgates, trazendo a bordo do helicóptero a vítima em segurança", contou o piloto.

O Tenente Aviador Felipe Monteiro Lobo, homem de resgate, disse que o acesso ao convés foi realizado com segurança e coordenação da tripulação, de modo que o tripulante do navio fosse, também, resgatado com todos os cuidados necessários. "A vítima foi colaborativa durante as etapas do resgate e agradeceu a nossa ajuda", disse.

 

Preparo

Um dos fatores fundamentais para o sucesso de qualquer missão é o preparo operacional das tripulações. Para atingir alto nível técnico e doutrinário, agindo com a pronta-resposta requerida na execução das ações, os Esquadrões da FAB realizam treinamentos constantes. Neste contexto, o Comando de Preparo (COMPREP) tem seu papel destacado. Como Comando Operacional encarregado de fixar os padrões de eficiência, planejar o treinamento e avaliar o desempenho das unidades subordinadas, a partir das capacidades definidas pelo Comandante da Aeronáutica, também coordena a formulação da Doutrina Aeroespacial, em consonância com as experiências adquiridas e os sistemas de armas incorporados à Força Aérea Brasileira.

Fotos: Tenente Werlang, Sargento Fabian / Ala 3 e Tenente Josué / 5º/8º GAV

Infográfico: SDPP/CECOMSAER