COBERTURA ESPECIAL - America Latina - Terrestre

15 de Junho, 2021 - 09:09 ( Brasília )

Grupo de Assessores Técnicos Interamericanos completa seis anos de atuação na Colômbia


No dia 15 de junho, o Grupo de Assessores Técnicos Interamericanos na Colômbia (GATI-CO) completa seis anos de sua criação, com missões de capacitação e assessoramento aos integrantes das forças militares colombianas.

O GATI-CO foi criado a partir do Acordo de Cooperação e Assistência Técnica entre o Comando Geral das Forças Militares (CGFM) da Colômbia e a Junta Interamericana de Defesa (JID), que hoje faz parte da Organização dos Estados Americanos (OEA). O acordo, assinado em 7 de janeiro de 2015, visa a capacitar os militares das forças militares colombianas, a fim de assegurar o cumprimento da gestão de qualidade nas operações de desminagem humanitária, com base nos padrões internacionais, normas nacionais e procedimentos operacionais adotados no país. A missão do grupo teve início em 15 de junho de 2015 e contou com o apoio inicial da Direção Conjunta de Explosivos e Desminagem (DICED).

Os militares brasileiros que contribuíram com a missão e os atuais assessores interamericanos já capacitaram e certificaram cerca de 180 militares colombianos para o exercício da função de monitor nacional de desminagem humanitária. A participação da Engenharia do Brasil tem contribuído com assessoramentos técnicos junto ao CGFM, essenciais para as atividades de desminagem, assim como para o processo de atualização e unificação dos procedimentos operacionais utilizados nas operações das organizações de desminagem humanitária (ODH).

Os atuais integrantes do GATI-CO, Major de Engenharia do Exército Brasileiro Cláudio Santos Bispo e Capitão-Tenente da Marinha do Brasil Gustavo Lopes da Silva Freitas, seguem aperfeiçoando algumas atividades e  implementando outras novas atividades no Curso de Monitores Nacionais de Desminagem Humanitária (CMNDH). O objetivo é melhorar a capacitação dos monitores nacionais, com instruções e avaliações baseadas nas operações atuais que ocorrem no país.

Além disso, os militares brasileiros participarão dos grupos de trabalho da Inspeção Geral das Forças Militares (IGFM), assessorando nos estudos e análises para a implantação das normas técnicas colombianas, que serão exigidas na gestão de qualidade das operações de desminagem em todo o país.

A participação do Brasil tem sido fundamental para a consolidação de um dos principais objetivos das forças militares da Colômbia: tornar o país livre dos artefatos explosivos e minas que ainda causam vítimas ao povo colombiano.

Fonte: GATI-CO

VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Aço - Leopard 1A5Br

Aço - Leopard 1A5Br

Última atualização 29 JUL, 09:30

MAIS LIDAS

America Latina