COBERTURA ESPECIAL - America Latina - Defesa

12 de Fevereiro, 2021 - 10:40 ( Brasília )

Militares ampliam conhecimento em Desminagem Humanitária na Colômbia


Viviane Oliveira


Militares brasileiros participaram do treinamento em Técnicas de Desminado Manual, Canino e Mecânico, realizado no Município de Granada, na Colômbia. O Major Cláudio Santos Bispo, do Exército, e o Capitão-Tenente, Gustavo Lopes da Silva Freitas, da Marinha, integrantes do Grupo de Assessores Técnicos Interamericanos na Colômbia (GATI-CO), foram instruídos por militares colombianos do Batalhão de Engenheiros de Desminagem Humanitária Nº 4 (BIDEH-4). A capacitação foi nos dias 08 e 09 de fevereiro.

O curso promove a assistência técnica e a capacitação dos futuros instrutores. No processo de desminagem, são identificadas áreas onde explosivos foram instalados e representam risco para a população. Os artefatos são destruídos pelas equipes técnicas das Unidades de Desminagem Humanitária (UDH) para que o local possa ser ocupado novamente pelos cidadãos.



Durante o treinamento, os participantes tiveram a oportunidade conhecer uma área anteriormente ocupada pela narcoguerrilha e que, hoje, está sob o controle das Forças Militares colombianas. Para o Major Bispo, o investimento em recursos humanos junto aos organismos internacionais e a troca de experiências ampliam os resultados das operações.

“O adestramento foi fundamental para atualizar os conhecimentos sobre as normas técnicas e procedimentos exigidos pelos Organismos Internacionais e que devem ser repassados aos alunos dos Cursos de Monitores Nacionais das Forças Militares da Colômbia”, afirmou.



ntre as técnicas existentes, a de Desminado Manual é a mais utilizada, conforme explica o Major. “Por ser a técnica mais antiga, ela permite sondar áreas de difícil acesso e garante uma execução com bastante eficácia. Além disso, os detectores de minas são portáteis, de fácil emprego e baixo custo de manutenção.”

Destaca-se que a Colômbia é um dos países mais afetados pelas minas antipessoal no mundo, no marco de um conflito armado de quase seis décadas. Segundo o GATI-CO, cerca de 513 municípios na Colômbia apresentam algum tipo de explosivo, atualmente, mais de 8 milhões de quilômetros quadrados sofreram intervenções das Unidades de Desminagem Humanitária e foram liberadas para a reutilização da população colombiana.

O GATI

O GATI-CO é mais um instrumento no apoio à Desminagem humanitária que o Brasil proporciona à Colômbia. Nos dias atuais, o Brasil participa do GATI-CO com dois militares – um da Marinha e um do Exército. A substituição desses militares ocorre a cada dois anos.


Fotos: GATI-CO


VEJA MAIS