COBERTURA ESPECIAL - 11/Setembro

22 de Outubro, 2020 - 11:11 ( Brasília )

Pilotos falam do amor à profissão e à Força Aérea Brasileira

Aviações da FAB se destacaram em diversas missões em 2020

Major Monteiro

Alberto Santos-Dumont, Eduardo Gomes, Casimiro Montenegro e Nero Moura foram alguns dos que edificaram a história da Força Aérea Brasileira (FAB). Os passos dados por essas personalidades reverberaram e motivaram muitos outros brasileiros que também ousaram, possibilitando que a Aeronáutica Brasileira se tornasse referência mundial.

Espelho dessas figuras importantes que forjaram os valores e ideais da FAB, temos hoje os nossos militares, aqueles que voam e fazem voar. São 79 anos de história, de um passado repleto de glórias e de um futuro promissor. Movidos pelo fascínio de voar, os filhos altivos dos ares, que honram o legado dos antecessores e são comprometidos com nossa nação, norteados pela disciplina, idoneidade e amor à Pátria, relatam suas atuações, missões e o amor à profissão.

Aviação de Asas Rotativas


“O que mais me motivou a seguir a carreira na Aviação de Asas Rotativas foi ajudar as pessoas. Poder transmitir o sentimento de segurança e proteção para a sociedade me enche de orgulho. Já participei de missões que me proporcionaram realizações profissionais e pessoais, como o transporte de vacinas às comunidades indígenas e missões de resgates.

Recentemente, participei da missão de Transporte Aéreo Logístico na Operação Pantanal, no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, quando pude transportar os brigadistas do Corpo de Bombeiros até os locais dos focos de incêndio, além de participar do resgate de uma onça pintada que estava debilitada por conta das chamas”.

Tenente Aviador Josué Marcos Coelho Gonçalves - Esquadrão Pantera (5º/8º GAV)

Aviação de Caça


“A Aviação de Caça me inspira desde criança. Sempre que eu ia ao Campo de Marte, em São Paulo (SP), com minha família, olhava as aeronaves voando. Isso me motivou a ingressar na Força Aérea Brasileira. Depois de muito estudo e dedicação, consegui ir para a Aviação de Caça.

Tenho muito orgulho de pertencer ao seleto grupo de pilotos de caça e acredito que me manter preparado é a melhor forma de defender o nosso País. Participei recentemente do Exercício Operacional Tápio, em Campo Grande (MS), organizado pelo Comando de Preparo (COMPREP), quando exercitamos, com afinco, diversas manobras com o objetivo de defender a nossa Pátria”.

Tenente Aviador Rômulo dos Santos Farias - Esquadrão Centauro (3°/10° GAV)

Aviação de Patrulha



“Forjada no calor das batalhas da 2ª Grande Guerra e bombardeando os submarinos inimigos, os feitos da Patrulha foram cravados na história. Seu passado glorioso foi o que me fez escolher esse caminho.

Como piloto da Aviação de Patrulha, atuei em diversas missões focadas na proteção de nosso litoral, mas jamais esquecerei a missão de buscar e monitorar o avanço das manchas de óleo que atingiram nossas águas, no litoral brasileiro. Foi um dos desastres ambientais mais recentes que nossa nação sofreu, no qual a FAB atuou intensamente. A Amazônia Azul é nossa e estarei sempre pronto para protegê-la. Salve a Patrulha!”

Capitão Aviador Aliki Vasconcelos Costa - Esquadrão Phoenix (2°/7° GAV)

Aviação de Transporte


“Quando ingressei na Academia da Força Aérea, objetivava realizar o sonho de voar. O meu sonho se concretizou. Eu me sinto realizado com a minha carreira e por voar na Aviação de Transporte. Realizamos diversas Ações de Força Aérea, dentre elas o Transporte Aéreo Logístico, que leva ajuda a quem mais necessita, nos locais mais longínquos do nosso País e do exterior.

Em 2020, durante a Operação COVID-19, transportamos diversos materiais e insumos - como respiradores, álcool em gel e Equipamentos de Proteção Individual, a quem mais precisava de apoio. Foi um sentimento comum, para mim e para a tripulação, a felicidade em ajudar aqueles que, possivelmente, não receberiam a ajuda de forma tão rápida”.

Tenente-Coronel Aviador Luiz Fernando Rezende Ferraz - Esquadrão Zeus (1º GTT)

Aviação de Busca e Salvamento


“A oportunidade de salvar vidas foi minha grande motivação ao escolher a Aviação de Busca e Salvamento, e assim tenho seguido a minha carreira. Uma das missões mais marcantes aconteceu em novembro de 2018. A missão foi acionada quando o Esquadrão Pelicano ainda estava implantando o H-60L Black Hawk.

Por isso, uma tripulação mista do 2º/10º GAV e 5º/8º GAV decolou para as buscas. Foram muitos desafios até que, depois de cinco dias e quatro noites, dois passageiros foram encontrados com vida. Celebramos o resgate e, passados alguns meses, um dos sobreviventes voltou para nos contar a história pelo seu ponto de vista. Foi emocionante ver sua gratidão. Só restou o sentimento de dever cumprido.”

Capitão Aviador André Villela Gaspar – Esquadrão Pelicano (2º/10º GAV)

Aviação de Reconhecimento
 


“Desde que ingressei na FAB, tive a grata satisfação de pertencer a duas Aviações completamente distintas – Transporte e Reconhecimento. Atualmente, na Aviação de Reconhecimento, minha grande satisfação é realizar missões de inteligência em contribuição à defesa da Pátria e do Espaço Aéreo Brasileiro, como nos acionamentos da Defesa Aérea em Operações conjuntas com os órgãos de segurança pública.

Sem dúvida, sou muito realizada na carreira que escolhi seguir e sinto-me cada vez mais motivada em cumprir missões constitucionais do nosso País”.

Capitão Aviadora Thais Lemgruber Américo - Esquadrão Guardião (2º/6º GAV)



Outras coberturas especiais


Geopolítica Híbrida

Geopolítica Híbrida

Última atualização 26 NOV, 11:30

MAIS LIDAS

11/Setembro