COBERTURA ESPECIAL - Venezuela - Terrestre

28 de Janeiro, 2020 - 10:15 ( Brasília )

Operação de apoio humanitário aos refugiados afetados por crise social na Venezuela tem novo Comandante


A Força-Tarefa Logística Humanitária realizou, no dia 23 de janeiro, a passagem do cargo de Comandante da Operação Acolhida, do General de Divisão Eduardo Pazuello para o General de Divisão Antonio Manoel de Barros, em nível tático-operacional, na cidade de Boa Vista, em Roraima.

Anteriormente, no dia 16, a passagem do cargo de Coordenador Operacional, em nível estratégico, ocorreu em Brasília, durante cerimônia presidida pelo Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro.

A solenidade, realizada no auditório da Universidade Federal de Roraima, foi presidida pelo Almirante de Esquadra Claudio Portugal de Viveiros, Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas Substituto, que representou o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva. “A Operação Acolhida produziu resultados concretos. É um conjunto relevante de entregas humanitárias, reconhecida como exemplar e premiada pelos organismos internacionais, motivo de orgulho para a sociedade brasileira”, manifestou-se o Ministro Fernando Azevedo, através do Almirante de Esquadra Viveiros.

Momentos antes, aconteceu a inauguração do retrato do General de Divisão Pazuello na galeria de antigos comandantes da Força-Tarefa. O Almirante Viveiros, junto com Veronica Sánchez, Subchefe de Articulação e Monitoramento da Casa Civil da Presidência da República, descerrou o retrato.

O General Pazuello esteve à frente da Operação Acolhida desde seu início, em março de 2018. No dia 8 de janeiro de 2020, ele assumiu o Comando da 12ª Região Militar, em Manaus (AM). O General Barros é Doutor em Ciências Militares, pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, e possui Mestrado em Administração, pela Universidade de Troy, nos Estados Unidos, além do Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia, da Escola Superior de Guerra, no Rio de Janeiro.

Possui mais de vinte condecorações da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro, da Força Aérea Brasileira, do Exército Americano, da Polícia Militar do Estado do Amazonas e ainda o título de Cidadão Amazonense. Antes de ser nomeado para o cargo de Coordenador Operacional da Operação Acolhida, o General Barros chefiava o Emprego da Força Terrestre do Comando de Operações Terrestres.


Fonte: D7/Operação Acolhida

VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Fuzileiros Navais

Fuzileiros Navais

Última atualização 18 FEV, 20:00

MAIS LIDAS

Venezuela