COBERTURA ESPECIAL - Venezuela - Geopolítica

07 de Maio, 2019 - 10:35 ( Brasília )

Pence deve oferecer incentivo às Forças Armadas da Venezuela e fazer alerta a juízes


O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, deve oferecer nesta terça-feira novos incentivos para que as Forças Armadas da Venezuela retirem o apoio a Nicolás Maduro, após uma tentativa frustrada de levante na semana passada, disse uma autoridade do governo norte-americano à Reuters.

Em discurso à Americas Society no Departamento de Estado, programado para a tarde deste terça-feira, Pence também vai alertar que os EUA devem em breve sancionar mais 25 juízes da Suprema Corte da Venezuela, disse a autoridade na segunda-feira, sob condição de anonimato.

Pence também vai oferecer assistência para refugiados que deixaram o país sul-americano, e a ajuda humanitária depende de uma transição política, segundo a fonte.

Em discurso, Pence vai apresentar a estratégia inicial do governo dos EUA após os protestos de rua da semana passada liderados por Juan Guaidó, o líder da oposição apoiado pelos EUA e pela maioria dos países ocidentais.

Guaidó caracterizou os protestos como o início da “fase final” para a deposição de Maduro, mas a tentativa não obteve sucesso.

Guaidó, presidente da Assembleia Nacional venezuelana, evocou a Constituição da Venezuela em janeiro para se autoproclamar presidente interino do país, argumentando que a reeleição de Maduro em 2018 foi ilegítima.

Maduro —que vê Guaidó como uma marionete de Washington— tentou mostrar que as Forças Armadas permanecem ao seu lado, mas líderes de oposição e autoridades norte-americanas disseram que o apoio é tênue.

Pence está disposto a oferecer novos estímulos aos militares da Venezuela, disse a autoridade à Reuters, se negando a dar mais detalhes sobre os incentivos antes do discurso.

“Ele estará mostrando onde as oportunidades estão caso as pessoas façam a coisa certa ao seguir em frente”, afirmou a autoridade.

Também está previsto que Pence elabore novas assistências para os venezuelanos que deixaram o país, que vem enfrentando privações de comida, água, energia e saúde — e um plano de assistência econômica que depende da saída de Maduro, acrescentou.

Além disso, o vice-presidente vai entregar uma “advertência” aos juízes da Suprema Corte da Venezuela. O Departamento do Tesouro sancionou o presidente do tribunal, Maikel Moreno, em 2017 e os sete principais membros de sua câmara constitucional — e, agora, está se preparando para sancionar os 25 membros restantes do tribunal, disse a autoridade.

Lavrov alerta contra eventual ação militar dos EUA na Venezuela após encontro com Pompeo

O chanceler russo, Sergei Lavrov, conversou com o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, na Finlândia, nesta segunda-feira, e advertiu após o encontro que uma intervenção militar dos EUA na Venezuela seria catastrófica e injustificada.

Pompeo e Lavrov se encontraram durante uma reunião do Conselho do Ártico, na Finlândia.

Lavrov disse a repórteres que o encontro foi construtivo e que os dois diplomatas fizeram progresso quando discutiram a estabilidade nuclear estratégica.

Lavrov também disse ter certeza de que o presidente russo, Vladimir Putin, e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, terão outra chance de se encontrar depois de uma cúpula em Helsinque no ano passado.