COBERTURA ESPECIAL - Venezuela - Geopolítica

06 de Maio, 2019 - 10:10 ( Brasília )

Maduro pode visitar a Rússia no próximo mês, diz agência


O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, pode visitar a cidade russa de São Petersburgo no mês que vem para participar de um fórum econômico, disse a agência russa de notícias RIA citando o ministro das Relações Exteriores da Venezuela, nesta segunda-feira.

Chanceler russo Lavrov pede que EUA cancelem planos de derrubar Maduro

O ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, disse neste domingo que a Rússia condena o que chamou de uma campanha para derrubar o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, organizada pelos Estados Unidos, e pediu que Washington cancele seus planos “irresponsáveis”.

Lavrov fez as declarações no início de uma reunião com o chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, em Moscou.

Lavrov vai viajar na segunda-feira para a Finlândia, onde deve manter rara conversa com o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo.

Do lado venezuelano, Arreaza disse que Lavrov precisa explicar a Pompeo que é preciso haver diálogo com a Venezuela.

Trump diz que ligação com Putin focou em ajuda humanitária para Venezuela

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta sexta-feira que ele focou na ajuda humanitária para venezuelanos durante uma ligação telefônica com o presidente russo, Vladimir Putin, se afastando de recentes críticas sobre o envolvimento russo na crise.

Trump e Putin falaram por mais de uma hora sobre diversos temas, sua primeira conversa de conhecimento público desde dezembro e desde a escalada das tensões na Venezuela, onde Washington apoia o líder da oposição Juan Guaidó e Moscou endossa o presidente Nicolás Maduro.

Há um mês, quando a Rússia enviou um contingente de forças especiais a Caracas, Trump disse a repórteres: “A Rússia precisa sair.”

Nesta sexta-feira, ele não fez menção sobre as tropas.

“Falamos sobre muitas coisas, Venezuela foi um dos temas”, disse Trump a repórteres na Casa Branca.

“E ele (Putin) não quer nem um pouco se envolver na Venezuela a não ser em querer que algo positivo ocorra para a Venezuela e eu sinto o mesmo. Nós queremos levar ajuda humanitária —neste momento as pessoas estão morrendo de fome, não têm comida, não têm água.”

Os comentários de Trump ocorrem dias após uma tentativa de levante liderada por Guaidó fracassar em colocar importantes figuras militares contra Maduro.


VEJA MAIS