COBERTURA ESPECIAL - Venezuela - Geopolítica

16 de Janeiro, 2019 - 10:10 ( Brasília )

Rússia diz estar alarmada por conversas dos EUA sobre opção militar para Venezuela


O chanceler russo, Sergei Lavrov, disse nesta quarta-feira que a Rússia está alarmada com as conversas dos Estados Unidos sobre a possibilidade de algum tipo de possível opção militar norte-americana contra a Venezuela, e acusou Washington de influenciar a oposição para bloquear negociações com o governo.

Lavrov afirmou, em sua entrevista coletiva anual, que a abordagem dos EUA com a Venezuela mostra que continuam em vigor os esforços norte-americanos para tentar minar os governos de que não gostam no mundo todo.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse em 2017 que não descartava uma “opção militar” para pôr fim ao que considera um caos econômico na Venezuela, que é uma aliada próxima da Rússia.

Vice-presidente dos EUA liga para líder da oposição da Venezuela para mostrar apoio

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, disse ter falado por telefone com o líder da oposição na Venezuela, Juan Guaido, para mostrar-lhe apoio, em mais um sinal de insatisfação dos EUA com o presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

A intenção de Pence com o telefonema a Guaido, que comanda a Assembleia Nacional liderada pela oposição, é de expressar o apoio dos EUA para a assembleia como “único órgão legítimo e democrático no país”, disse uma autoridade da Casa Branca.

Mais cedo nesta terça, o Congresso da Venezuela declarou formalmente que Maduro é um “usurpador” depois de sua contestada eleição no ano passado, e a CNN relatou que o presidente norte-americano, Donald Trump, está considerando reconhecer Guaido como presidente legítimo da Venezuela.

O governo Trump também considera impor uma nova rodada de sanções econômicas contra a Venezuela para pressionar Maduro, que tomou posse em um segundo mandato em 10 de janeiro. Ele enfrentou pesadas críticas de que sua liderança é ilegítima após uma eleição em 2018 vista amplamente como fraudulenta.

Na semana passada, Guaido disse estar disposto a substituir Maduro se tiver o apoio das Forças Armadas. Várias autoridades governamentais disseram que ele deveria ser preso por traição e, no domingo, foi brevemente detido por agentes de inteligência. Em seu telefonema a Guaido, Pence elogiou “sua corajosa liderança após sua detenção e intimidação” no fim de semana, disse a autoridade da Casa Branca.

“O vice-presidente enfatizou firmemente que o objetivo de longa data dos Estados Unidos e de todos os países que amam a liberdade é de restaurar a democracia à Venezuela por meio de eleições livres e justas e encerrar as crises humanitária e econômica sem precedente no outrora rico berço de Bolívar”, disse a autoridade.

“O vice-presidente Pence encorajou o senhor Guaido a construir a unidade entre os grupos políticos e prometeu apoio contínuo dos Estados Unidos até o restabelecimento da democracia”, disse a autoridade.

Trump está considerando reconhecer líder da oposição da Venezuela como presidente, diz CNN

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está considerando reconhecer o líder da oposição e presidente do Congresso da Venezuela, Juan Guaido, como o presidente legítimo do país, noticiou o site da CNN em espanhol nesta terça-feira, citando três fontes não identificadas. A Casa Branca não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.


VEJA MAIS