COBERTURA ESPECIAL - Venezuela - Geopolítica

21 de Setembro, 2018 - 15:40 ( Brasília )

Diplomacia da Governadora Suely

Encontro aconteceu na Venezuela na tarde de ontem, 20, onde também foram discutidas questões migratórias no Estado


Por Ana Paula Lima

A governadora Suely Campos reuniu-se com o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, em uma viagem à Caracas, capital da Venezuela, na tarde de ontem, 20.

O encontro, ocorrido no Palácio Miraflores, tratou das questões energéticas que envolvem o Linhão de Guri e a situação migratória de venezuelanos atravessando a fronteira nos últimos anos em Roraima.

Convite foi feito pelo próprio governo de Maduro, que fretou um voo para a viagem da governadora. Conforme publicado no Diário Oficial do Estado, a viagem se estenderia até o dia de hoje, 21, entretanto, a gestora retornou na noite de ontem por volta de 20h10.

Ao pousar, Suely justificou que, durante a reunião, o presidente venezuelano garantiu que iria melhorar a linha de transmissão de energia para Roraima e tratou do programa de repatriação aos venezuelanos. “Fui à Venezuela resolver questões importantes do nosso estado”, avaliou.

Suely Campos enfatizou que Nicolás Maduro está realizando programas assistenciais para repatriar imigrantes que desejam voltar para a Venezuela, por meio do Vuelta a La Patria (Plano Volta à Pátria). Através de uma parceria com o país venezuelano e o Consulado, o estado irá prestar, a partir da semana que vem, o transporte dos imigrantes até a fronteira.


<script async src="https://platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script>

“Esse programa já existe, inclusive acontecendo em outros países, nós só pedimos para que ele dê uma celeridade porque nós estamos identificando vários venezuelanos que querem voltar para sua pátria. Com isso, terão todo apoio, tanto do Governo do Estado quanto da receptividade do governo venezuelano”, completou. De acordo com a gestora, já existe uma lista de cem venezuelanos cadastrados ao Consulado.

Em rede social, Maduro diz que venezuelanos estão sofrendo xenofobia

Durante o encontro com a governadora, Nicolás Maduro divulgou um vídeo em sua página no Twitter informando que a situação tratada pelos gestores estava sendo focada no repatriamento dos imigrantes, enfatizando que venezuelanos estavam sofrendo crime de ódio e xenofobia no Brasil, Equador e Peru. O vídeo completou a informação destacando que, no programa de Volta à Pátria, mais de três mil venezuelanos já tinham retornado ao seu país de origem.

Contrato pode ser prorrogado por tempo indeterminado

Sobre a questão energética, a governadora afirmou que a reunião teve resultados positivos. “O presidente garantiu que vai iniciar imediatamente a manutenção da rede elétrica e que vai melhorar a qualidade da energia para nós”, disse.

Suely completou informando que o contrato firmado entre os dois países, atualmente com prazo final para 2021, será prorrogado até que Roraima esteja interligado ao Linhão de Tucuruí.

 “Se nós chegarmos a aumentar os megawatts da Venezuela para cá, nós teremos a segurança energética que precisamos para atrair novos investidores”, relatou a governadora.

O secretário adjunto da Casa Civil, Ivo Gallindo, acrescentou que isso garante que o Estado tenha energia até a chegada do Linhão de Tucuruí.

“O presidente foi mais além e disse que pode aumentar a quantidade de megawatts que está sendo ofertado ao estado. Então isso garante o abastecimento de uma forma imediata até que venha a obra do Linhão de Tucuruí. É a forma mais segura e barata para a energia elétrica em Roraima”, destacou.

Sobre a dívida de R$ 135 milhões à estatal venezuelana por falta de repasse nos recursos, o representante do Governo roraimense justificou que o assunto foi pontuado durante o encontro e que será feito, junto com o Ministério de Minas e Energia, um caminho para que haja o pagamento por parte do Brasil.

“O presidente Maduro assegurou que, enquanto essas barreiras estão sendo criadas por outros países para intermediar esses pagamentos, durante esse processo, não haverá interrupção de energia. É uma vitória e segurança no fornecimento de energia elétrica para Roraima”, finalizou. (A.P.L)




Governadora Suely Campos com o Ministro de Relações Exteriores Jorge Arreaza e
Governador de Estado Bolivar Justo Jose Noguera, após a conferência no Palacio Miraflores.


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Russia Docs

Russia Docs

Última atualização 11 DEZ, 15:30

MAIS LIDAS

Venezuela